União Europeia vai regulamentar uso de microchips

Informação foi divulgada por Ursula von der Leyen, presidente da Comissão, durante o Fórum Econômico Mundial
-Publicidade-
Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia
Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia | Foto: Renew Europe/ Flickr

A Comissão Europeia vai propor um projeto de lei para regulamentar o uso e a distribuição dos microchips na União Europeia (UE). A informação foi divulgada por Ursula von der Leyen, presidente da Comissão, durante videoconferência do Fórum Econômico Mundial nesta quinta-feira, 20.

A proposta, intitulada de European Chips Act Ato Europeu de Chips, na tradução livre), visa a aumentar as regras para auxiliar as empresas estatais e os produtores de microchips da UE, e assim evitar uma nova onda de escassez dos produtos. Em 2020, faltaram microprocessadores para produzir notebooks, smartphones, automóveis e tablets no mundo.

“A maior parte da oferta de microchips vem de um punhado de produtores fora da Europa. Esta é uma dependência e incerteza que simplesmente não podemos arcar”, disse a presidente da Comissão Europeia durante o Fórum Econômico Mundial.

-Publicidade-

Von der Leyen prevê que essa lei ajude a Europa a liderar 20% da produção mundial de microchips até 2030. O Brasil, que também não produz muitos semicondutores, precisa importar 90% deles para uso na indústria nacional. Atualmente, a Ásia é líder no setor.

A tendência é que a procura por microchips só aumente na União Europeia. Segundo a presidente da Comissão Europeia, os pedidos pelos semicondutores devem dobrar nos próximos dez anos.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.