Usina de Chernobyl não está emitindo sinais de segurança, adverte ONU

A usina nuclear 'foi totalmente desconectada da rede elétrica', desde que foi tomada pelos russos
-Publicidade-
A usina de Chernobyl, palco do desastre nuclear em 1986, está sob poder dos russos desde 24 de fevereiro
A usina de Chernobyl, palco do desastre nuclear em 1986, está sob poder dos russos desde 24 de fevereiro | Foto: Reprodução/Redes sociais

As autoridades ucranianas não sabem quais são os níveis de radiação na usina nuclear de Chernobyl.

Segundo o ministro da Energia da Ucrânia, Herman Halushchenko, desde que a estrutura foi tomada pelas tropas russas, em 24 de fevereiro, não foram emitidas novas informações às autoridades locais.

Ele disse nesta quarta-feira, 9, que a Ucrânia também não tinha controle sobre o que estava acontecendo na usina nuclear de Zaporizhzhia, ocupada por 400 soldados russos desde sexta-feira 4.

-Publicidade-

Na usina de Chernoby, a eletricidade foi cortada, segundo a Ukrenergo, operadora de energia da Ucrânia.

A usina nuclear “foi totalmente desconectada da rede elétrica”, advertiu, em comunicado nas redes sociais, acrescentando que as operações militares significam que “não há possibilidade de restaurar as linhas”.

Ontem, o órgão de vigilância atômica da ONU disse que a usina de Chernobyl não estava mais transmitindo dados para a agência, expressando preocupação com a equipe ucraniana, que trabalha sob a guarda russa na instalação nuclear.

Mais de 200 funcionários técnicos e guardas permanecem presos no local, trabalhando desde a tomada do poder pelos russos.

O chefe da Agência Internacional de Energia Atômica, Rafael Grossi, “disse que a transmissão remota de dados dos sistemas de monitoramento instalados na central nuclear de Chernobyl foi perdida”, segundo a agência.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.