Vendas de aviões da Boeing crescem, mas ficam atrás da rival Airbus

O ritmo acelerado de pedidos em ambas as empresas revela que as companhias aéreas estão confiantes na forte demanda
-Publicidade-
A Boeing afirmou que no ano passado recebeu 535 novos pedidos de aeronaves
A Boeing afirmou que no ano passado recebeu 535 novos pedidos de aeronaves | Foto: Saud Al-Olayan/Flickr

Depois de dois anos amargando prejuízos, a fabricante de aviões Boeing recuperou parte das vendas.

A empresa informou que entregou 38 aviões comerciais em dezembro e 340 para todo o ano de 2021, quase o dobro do total de 2020.

Entretanto, a companhia norte-americana ficou atrás da rival Airbus. A fabricante europeia fez 611 entregas de aeronaves durante o ano passado, superando a Boeing pelo terceiro ano consecutivo.

-Publicidade-

Boeing

A Boeing foi prejudicada por falhas de produção que impediram as entregas do modelo 787 Dreamliner durante a maior parte de 2021.

A fabricante afirmou que os pedidos de novas aeronaves cresceram. Foram 535 encomendas definitivas no ano passado. A maior parte é do modelo 737 MAX, que retoma gradualmente o serviço desde o fim de 2020, depois de permanecer em solo por 20 meses após dois acidentes fatais em pouco tempo.

Competição nos ares

Não há dúvida de que a competição entre os dois grandes fabricantes de aeronaves do mundo esquentou depois de ser desequilibrada a favor da Airbus por um tempo.

No começo do ano, a Boeing conseguiu um grande pedido da Allegiant Air, que atualmente possui uma frota da europeia Airbus.

Já no final de dezembro, foi a Airbus que invadiu os clientes da Boeing, conquistando novos pedidos da Air France-KLM e da Qantas, da Austrália.

O ritmo acelerado de pedidos em ambas as empresas revela que as companhias aéreas estão confiantes na forte demanda.

Elas acreditam que haverá uma diminuição na pandemia — ou os viajantes decidirão conviver com o risco da covid-19 e voltarão a voar de qualquer maneira.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.