Venezuela tem mais de 11 mil mortes por causas violentas

Os dados do Observatório Venezuelano colocam o país como um dos mais violentos da América Latina neste ano
-Publicidade-
No país, 1,6 mil mortes são consideradas "desaparecimento"
No país, 1,6 mil mortes são consideradas "desaparecimento" | Foto: Divulgação/OVV

Mais de 11 mil pessoas morreram de causas violentas na Venezuela durante o ano de 2021. A informação foi divulgada na terça-feira 28 pelo Observatório Venezuelano da Violência (OVV), uma organização não governamental.

O relatório aponta que do total, 3,1 mil das mortes foram homicídios, mais de quatro mil foram “mortes sob investigação”, 2,2 mil por “resistência à autoridade” e 1,6 mil são consideradas desaparecimentos.

Os dados foram apresentados pelo diretor da entidade, Roberto Briceño-León, que os comparou com os números do ano passado, quando a ONG registrou 11,8 mil mortes violentas.

-Publicidade-

“Os homicídios foram reduzidos devido à paralisação da economia, pelo domínio cada vez maior de territórios pelo crime organizado que regulamenta ou põe fim aos assassinatos”, esclareceu Briceño-León.

Ele ressaltou que os dados apresentados mostram que “a Venezuela está localizada ao lado de Honduras como um dos países mais violentos da América Latina em 2021, segundo estimativas de especialistas”.

Em setembro, o OVV, em conjunto com a organização Centros Comunitários de Aprendizagem, apresentou relatório detalhando que entre 2017 e 2019 ocorreram 3,7 mil mortes violentas de menores de idade.

Leia também: “América vermelha”, reportagem publicada na edição 92 da Revista Oeste

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.