Zelensky propõe troca de prisioneiros com Putin

Para ministro russo, as condições impostas pela Ucrânia estão 'fora da realidade'

A Oeste depende dos assinantes. Assine!

-Publicidade-
O Grupo dos 20 (G20) é uma organização que reúne os ministros e os presidentes dos Bancos Centrais de 19 países mais a União Europeia
O Grupo dos 20 (G20) é uma organização que reúne os ministros e os presidentes dos Bancos Centrais de 19 países mais a União Europeia | Foto:Reprodução/Redes sociais

Durante seu discurso no Grupo dos 20, o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, sugeriu nesta terça-feira, 15, uma troca de prisioneiros com o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

“Milhares de nosso povo, militares e civis, estão em cativeiro russo”, afirmou Zelensky. “Eles são submetidos a tortura brutal. Conhecemos pelo nome as 11 mil crianças deportadas à força para a Rússia. Acrescente a isso centenas de milhares de adultos deportados, e você verá a catástrofe humanitária que a guerra russa causou.”

Conforme Zelensky, todos têm de se unir para liberar os prisioneiros. O presidente ucraniano ainda destacou que a invasão russa pode estar perto de terminar. “Estou convencido de que agora é o momento em que a guerra pode e deve ser interrompida”, declarou.

-Publicidade-

Zelensky também disse acreditar que o recuo dos militares russos na cidade de Kherson é uma oportunidade para pressionar a Rússia a negociar um acordo de paz. “Não vamos permitir que a Rússia recomponha suas forças”, prometeu.

A estratégia de Zelensky envolve a retirada de todas as tropas russas dos territórios ucranianos. Além disso, que os atuais territórios do país sejam mantidos e que todos os prisioneiros ucranianos sejam libertos.

Putin não está presente no G20, sendo representado por Sergei Lavrov, ministro das Relações Exteriores. Para Lavrov, as condições impostas pela Ucrânia estão “fora da realidade”.

O que é o G20

O Grupo dos 20 (G20) é uma organização que reúne os ministros e os presidentes dos Bancos Centrais de 19 países mais a União Europeia. Todos representam cerca de 80% da economia global. O Brasil participa do grupo, mas, neste ano, o presidente Jair Bolsonaro (PL) não foi ao evento. No entanto, o chanceler brasileiro, Carlos França, está representando o país.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários Ver comentários

  1. Kkk… O chefão atual da Fifa sugere que a guerra seja ‘suspensa’ para não atrapalhar o ganho de fortunas com a copa. Depois disso, podem continuar se matando, destruindo e sofrendo tranquilamente que isso não incomoda os adoradores de dinheiro.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.