Negócio da China: pandemia gera bilhões de dólares em exportações de máscaras para os chineses - Revista Oeste

Edição da semana

Em 20 out 2020, 18:35

Negócio da China: pandemia gera bilhões de dólares em exportações de máscaras para os chineses

20 out 2020, 18:35

Um estudo divulgado pelo FMI em junho mostra que o país comunista é o único entre as grandes economias mundiais que crescerá em 2020

O Presidente da China, Xi Jinping | Foto: José Cruz/Agência Brasil

Segundo a Organização Mundial do Comércio, os chineses arrecadaram US$ 40 bilhões com a exportação de máscaras em 2020. A soma da produção econômica do Paraguai, por exemplo, não chegou a essa cifra em 2019 — o Produto Interno Bruto do país vizinho no ano passado atingiu cerca de US$ 38 bilhões. A pandemia tem sido um grande negócio para a China. Um estudo divulgado pelo FMI em junho mostrou que o país comunista é o único entre as grandes economias mundiais que crescerá em 2020.

Leia também: Pompeo: EUA e Brasil precisam reduzir dependência da China

Ao mesmo tempo, apesar do coronavírus ter surgido em território chinês, os dados oficiais divulgados por Pequim colocam a população local como uma das menos afetadas pela doença no mundo. Com aproximadamente 1,5 bilhão de habitantes, menos de 90 mil casos foram notificados no país e as mortes não chegaram a 5 mil. Os Estado Unidos, com uma população 5 vezes menor, registrava até a manhã stede domingo, 90 vezes mais contaminados e quase 50 vezes mais óbitos — foram cerca de 8 milhões de americanos infectados e 225 mil mortos.

World Economic Outlook, June 2020, Growth Projections table

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Tem q ser muito inocente p acreditar q tudo o q aconteceu foi acidente. Agora é comprar todas as empresas q eles quebraram pelo mundo, e assim controlar as comunicações, a infraestrutura e a produção d alimentos, não Só do Brasil, mas do mundo. Se trump perder a eleição aí sim q eles vão controlar o mundo mais rápido.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês