Novo golpe na praça: envio de link grátis para acessar Netflix é falso - Revista Oeste

Em 23 mar 2020, 14:12

Novo golpe na praça: envio de link grátis para acessar Netflix é falso

23 mar 2020, 14:12

Polícia Federal alerta que golpistas usavam aplicativos como WhatsApp e Facebook para mandar a oferta

 Desta vez, os criminosos estão oferecendo de forma enganosa o acesso grátis da plataforma Netflix com todos os filmes e séries disponíveis enquanto durar o período de confinamento por conta do coronavírus. Os envios são feitos por meio de links divulgados no WhatsApp, Facebook e internet para os celulares e computadores das pessoas, alerta a Polícia Federal.

Segundo a empresa em segurança digital PSAFE, mais de 1 milhão de pessoas já receberam o link e cerca de 128 mil possíveis ameaças cibernéticas com termos relacionados a “coronavírus” ou “covid-19” já foram criadas no país. 

Como funciona o golpe:

1.A seguinte mensagem chega aos usuários das plataformas digitais: “Com a grande disseminação do coronavírus no mundo, a Netflix está liberando acesso a sua plataforma para os primeiros a se cadastrarem no site deles. Corre no site que é só para quem se cadastrar nos próximos 2 dias. É por pouco tempo”.

2.A pessoa preenche um questionário, respondendo se está tomando os cuidados para a não proliferação do vírus e se quer ganhar uma conta grátis da Netflix. Independente da resposta, a mensagem será – Parabéns! Você ganhou! -.

3.Em seguida, é solicitado que o link seja compartilhado com 10 amigos e grupos de WhatsApp.

4.Por fim, a pessoa é direcionada para preencher um cadastro com informações pessoais como CPF, endereço, RG, número de cartão crédito, Senha e Código de verificação.

Com esses dados, os criminosos podem abrir conta corrente em bancos virtuais ou físicos e terão acesso a cartão de crédito e cheque especial. Poderão também abrir empresas fantasma e fazer compras pela internet, tudo em nome de terceiros.

Quando as vítimas são surpreendidas com compras que não fizeram e dívidas que não contraíram, se dão conta que caíram no golpe. A boa notícia é que o link que foi utilizado para aplicação dos golpes já foi bloqueado.

Como se proteger:

1.Ao receber uma mensagem deste tipo, desconfie sempre antes de clicar nos links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais.

2.Não compartilhe links duvidosos com seus contatos sem antes saber se são autênticos – você pode estar sendo usado por bandidos para espalhar o golpe e prejudicar outras pessoas.

3.Cuidado com o imediatismo de mensagens tais como: agendamentos liberados até hoje, último dia para o saque, urgente, não perca essa oportunidade, quase sempre tais conteúdos querem fazer com que as pessoas não averiguem a veracidade do conteúdo nas páginas e órgãos oficiais.

4.Certifique-se no site oficial da empresa ou governamental sobre a veracidade do que está sendo oferecido, principalmente quando se tratar de supostas promoções, ofertas de dinheiro, brindes, descontos ou até promessas de emprego. Nesse caso, a NETFLIX já esclareceu e alertou que são falsas as informações sobre o acesso grátis para ver filmes e séries em sua plataforma streaming enquanto durar a pandemia do Coronavírus.

5.Nunca preencha nenhum cadastro, formulário ou pesquisa fornecendo seus dados pessoais de links enviados pelo WhatsApp;

6.Nunca baixe programas piratas para o celular ou computador, tais sites costumam ter a maior concentração de vírus;
Instale um bom antivírus em seu celular ou computador.

Para não cair no golpe, veja como os criminosos operavam:

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Coronavírus

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês