Nubank chega à Colômbia com promessa de investir R$ 840 milhões

Edição da semana

Em 30 set 2020, 18:02

Nubank chega à Colômbia com promessa de investir R$ 840 milhões

30 set 2020, 18:02

Operação começará no país com cartões de crédito sem tarifa, assim como foi feito no Brasil

nubank, colômbia, unicórnios, mercado financeiro

O cofundador e CEO do Nubank David Vélez: R$ 840 milhões em investimentos na Colômbia em oito anos | Foto: Divulgação

País do cofundador e CEO David Vélez, a Colômbia é o próximo destino do Nubank, que anunciou nesta quarta-feira, 30, a chegada ao país vizinho.

A operação por lá será iniciada com cartões de crédito sem tarifa, com gestão digital, da mesma maneira que ocorreu no Brasil.

Além disso, R$ 840 milhões serão investidos nos próximos oito anos no mercado colombiano.

“Depois do sucesso que temos tido no Brasil e no México, estou orgulhoso de anunciar a chegada do Nubank ao meu país natal”, comemorou Vélez em nota à imprensa. “Queremos levar para a Colômbia o jeito Nubank de reinventar os serviços financeiros e impactar positivamente milhões de colombianos.”

Apenas cinco grupos financeiros dominam o mercado colombiano, o que pode render bons frutos para as soluções financeiras da fintech brasileira por lá. Apenas 26% dos colombianos adultos têm cartão de crédito e entre 70% e 85% das transações são realizadas em dinheiro no país, segundo pesquisa realizada pelo Nubank.

Ainda este ano, o “unicórnio” brasileiro já fez três grandes aquisições, sendo a última a Easynvest. Com isso, a instituição financeira já chega a 30 milhões de clientes.

A Argentina também já poderia contar com os serviços financeiros do cartão roxo, cor característica da Nubank. Porém, a diretoria da empresa decidiu aguardar um momento menos conturbado na economia do país governado por Alberto Fernández para começar as operações por lá.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. Cartão de crédito é uma armadilha do mundo moderno assim como o cheque especial.

    Quem tem amor a vida que não se meta com isso!

    Ou poderá ter uma interminável dor de cabeça posteriormente!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

Ciência, que é bom, nada

Ciência, que é bom, nada

"Desde o começo da epidemia a discussão vem sendo assim: política em primeiro lugar", afirma J.R. Guzzo...

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês