'NY Times' vai retirar parte de sua equipe de Hong Kong - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 15 jul 2020, 13:15

‘NY Times’ vai retirar parte de sua equipe de Hong Kong

15 jul 2020, 13:15

Anúncio do jornal se deve à nova lei de segurança nacional imposta ao território; Hong Kong é inegavelmente o principal centro da imprensa mundial na Ásia

Times Hong Kong

Sede do jornal em Nova York | Foto: tacskoo/Pixabay

O The New York Times vai transferir parte dos funcionários de seu escritório de Hong Kong para Seul, a capital da Coreia do Sul. Isso acontece duas semanas após a China impor uma lei de segurança nacional ao território.

O jornal norte-americano afirmou que seus funcionários enfrentam dificuldades de segurança no exercício do trabalho. A equipe de jornalismo digital, cerca de um terço do escritório em Hong Kong, vai ser transferida para a Coreia do Sul no início do próximo ano.

“Devido às incertezas no momento, estamos fazendo planos para diversificar a presença geográfica de nossa equipe”, afirmou um porta-voz do jornal.  “Manteremos forte presença em Hong Kong e temos firme intenção de manter a cobertura em Hong Kong e na China”, completou.

A decisão do jornal é um duro golpe no status da cidade como o principal centro do jornalismo na Ásia, segundo informa a agência de notícias Reuters. No início deste ano, o governo chinês anunciou que não ia permitir que jornalistas sediados em Hong Kong participassem da cobertura na China continental.

Por meio de uma nota, o governo de Hong Kong afirmou que a cidade permanece como um importante centro regional de mídia.

Imprensa em Hong Kong

Outros importantes veículos mundiais de mídia, como Wall Street Journal, The Financial Times e a Agence France-Presse, possuem a sede asiática em Hong Kong.

Veja também: “Facebook, Google e Microsoft repensam operações em Hong Kong”

Anteriormente, a Reuters transferira sua sede asiática para Singapura, quando o Reino Unido devolveu Hong Kong para a China, em 1997.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O império dos sem-voto

Há cada vez mais pessoas que nunca receberam um único voto na vida, e não têm mandato nenhum, dizendo o que o cidadão deve ou não deve fazer

O mal de roupa nova

O Partido Democrata não esconde as intenções: quer mais coletivismo, menos autonomia dos Estados, maior controle exercido pelo Executivo central e intervenção na economia

A nova Torre de Babel

Ao contrário do mito bíblico, a torre atual está sendo edificada com base na confusão proposital das palavras por indivíduos desprovidos de inteligência e coragem

Segundo turno nupcial

“Ué, você tá torcendo pra mim?” / “Não sei. Estou indeciso”

A imprensa morre no escuro

A atividade que já foi chamada de “quarto poder” escorrega perigosamente para a irrelevância

O resgate de Tocqueville

O desprezo pelo cristianismo, tão comum em meios “progressistas”, representa um perigoso afastamento dos pilares norte-americanos

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês