O custo da ineficiência - Revista Oeste

Revista

O custo da ineficiência
Nos últimos dez anos, 46 empresas públicas consumiram R$ 190 bilhões do seu dinheiro que poderiam ter sido usados para o combate ao coronavírus. São peças que não se encaixam em uma economia de mercado
3 abr 2020, 11:13

O jornalista Marcio Moreira Alves tinha uma frase implacável sobre o que acontecia no nosso país: “Tudo que só existe no Brasil e não é jabuticaba é besteira”. É o caso das estatais que se encontram em um limbo burocrático. Trata-se de terreno tão pantanoso e, ao mesmo tempo, tão perigoso que, se não fosse pela existência dessas tralhas imaginárias, mas letais, sem dúvida nenhuma teríamos mais capacidade (e fundos) para enfrentar a pandemia da covid-19 que assola a nação desde meados de março deste ano.

Achou isso um exagero? Pois então imagine uma empresa com 132 funcionários, que tem sede no Distrito Federal, estatuto definido e um orçamento de quase R$ 100 milhões por ano. Imagine ainda que ela produz quase nada e mal consegue pagar as próprias contas. Parece algo impossível? Sim, essa empresa existe – e quem a financia é você.

Conteúdo exclusivo para assinantes

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

6 Comentários

  1. É um espanto para o contribuinte saber da farra. Imagino as dores de parto que os políticos têm de não poder indicar seus afilhados.

    Responder
    • Bom artigo. Elucidativo e inquietante ao mesmo tempo. Estou com uma preguiça de viver o Brasil que só Deus.sabe.

      Responder
  2. Excelente matéria. É um assunto sério e sempre muito mal abordado pela imprensa. É um rio de dinheiro que escoa direto pro ralo, mas que mantém muito militante do funcionalismo público. Isso sim atrapalha nosso desenvolvimento. Espero que passada a crise do vírus – que na verdade é mais uma crise de limitação do sistema de saúde, o atual governo posso corrigir isso.

    Responder
  3. Em qualquer economia do mundo, quando uma empresa da prejuízo ou vai a falência ou é fechada pelos próprios sócios.
    Pergunta:
    Por que o Governo não fecha e desmonta esses ninhos de rato?

    Responder
  4. Parabéns pela reportagem, isso infelizmente não vemos na grande mídia.
    O conteúdo da revista está ótimo, parabéns a todos envolvidos.

    Responder
    • O nome dessas organizações deveria ser (Esta TAL) de empresa. Assim todos já saberiam logo do que se tratava.

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OESTE NOTÍCIAS

R$ 19,90 por mês