'O modelo dirigista corrompeu a democracia e estagnou a economia'

Em 15 jul 2020, 19:48

‘O modelo dirigista corrompeu a democracia e estagnou a economia’

15 jul 2020, 19:48

Frase do ministro da Economia, Paulo Guedes, ao falar sobre os últimos anos de governo anteriores a Bolsonaro na Presidência

Guedes dirigista

O ministro da Economia, Paulo Guedes |  Foto: TV Brasil

Ao relembrar os últimos três anos da economia brasileira antes do governo Jair Bolsonaro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi direto ao ponto: “O modelo dirigista corrompeu a democracia e estagnou a economia”.

Para o ministro, o Brasil saiu da ditadura, entrou na democracia, mas não conseguiu encontrar o modelo econômico correto.

Tanto que, no governo Dilma Rousseff, segundo ele, o gasto público chegou a 45% do PIB. Foi preciso derrubar esse gasto, os juros altos e o salário do funcionalismo para reequilibrar as contas do governo e fazer a máquina governamental voltar a funcionar corretamente.

Dessa maneira, foi possível voltar a pensar nas reformas estruturais — previdenciária, administrativa e tributária —, porém os recursos que seriam utilizados tiveram de ser desviados. “O dinheiro precisou ir para os mais vulneráveis com a chegada da pandemia”, destacou Guedes. “O dinheiro veio de endividamento.”

Ainda assim, o ministro explicou também que já criou mecanismos de rolagem dessa dívida e que não há irresponsabilidade fiscal, pois tudo foi feito para preservar a saúde e os empregos do povo brasileiro.

 

 

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 Comentário

  1. #ITFNão

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias