-Publicidade-

À beira da falência, Cirque du Soleil será controlado por credores

Circo demitiu 4.679 acrobatas e técnicos, 95% de seus funcionários

Circo demitiu 4.679 acrobatas e técnicos, 95% de seus funcionários

Cirque du Solei
Foto: Reprodução/Cirque du Solei

Um grupo de credores anunciou nesta quarta-feira, 19, que assumirá o controle do Cirque du Soleil, o mais famoso do mundo.

Endividado, em junho, o circo anunciou pedido de recuperação judicial para evitar a falência.

A proposta dos credores é avaliada em mais de US$ 1,2 bilhão, o equivalente a R$ 6,5 bilhões.

Agora, a oferta precisa ser validada pela justiça de Quebec, o que deve acontecer nas próximas semanas, como informa a agência France-Presse.

LEIA MAIS: AS UNIVERSIDADES E AS MENTES APRISIONADAS

Os credores devem injetar entre US$ 300 e US$ 375 milhões no circo. Também se comprometeram a reduzir a dívida da empresa de US$ 1,1 bilhão para US$ 300 milhões.

Fundado em Quebec em 1984, o circo teve que cancelar 44 produções em todo o mundo em março pela pandemia de coronavírus. O grupo demitiu 4.679 acrobatas e técnicos, 95% de seus funcionários.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês