-Publicidade-

A mando do STF, jornalista Oswaldo Eustáquio é detido

Ele divulgou um vídeo com acusações ao candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos; Justiça entendeu tratar-se de 'fake news'
Foto: Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução/YouTube | Foto: Reprodução/YouTube

Ele divulgou um vídeo com acusações ao candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos; Justiça entendeu tratar-se de ‘fake news’

a mando do stf
Eustáquio já foi preso no inquérito inconstitucional das ‘fake news’ | Foto: Reprodução/YouTube

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes mandou prender nesta terça-feira, 17, o jornalista Oswaldo Eustáquio. Na decisão, Moraes argumentou que Eustáquio descumpriu medidas cautelares determinadas pelo STF à época de sua primeira prisão no inquérito sobre supostos atos antidemocráticos, como a proibição de deixar Brasília sem autorização judicial e de usar redes sociais. A Polícia Federal (PF) levou o jornalista à Superintendência da PF, em Brasília, para que seja colocada nele tornozeleira eletrônica. Eustáquio ficará em prisão domiciliar.

Recentemente, o jornalista divulgou um vídeo com acusações ao candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos. O vídeo foi retirado do ar por ordem da Justiça Eleitoral, que classificou o conteúdo de fake news. Em seu Twitter, o jornalista afirmou que as razões para sua prisão “foram as denúncias da trama do golpe do presidente do PSL, Luciano Bivar, e o laranjal de Guilherme Boulos”. Eustáquio é investigado pelo STF sob suspeita de auxiliar na organização de supostos atentados contra as instituições. Por isso, em junho, ele chegou a ser preso pela PF.

Leia também: “O STF não tem direito de fazer uma investigação criminal, afirmam juristas”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês