-Publicidade-

China autoriza retomada da exportação de carne de 2 unidades da JBS do RS

Com isso, as restrições impostas à companhia foram anuladas
Frigoríficos da JBS poderão exportar novamente à China
Frigoríficos da JBS poderão exportar novamente à China | Foto: Reprodução/Mídias Sociais

A ditadura chinesa anunciou nesta quarta-feira, 20, o retorno da exportação das unidades de suínos (Três Passos) e de frangos (Passo Fundo), ambas da JBS, no Rio Grande do Sul. Com isso, todas as restrições impostas à exportação da JBS para a China ao longo de 2020 foram anuladas e a companhia volta a ter 25 unidades aptas a exportar para o país asiático.

A JBS informa em comunicado que a medida reflete o trabalho da empresa em implementar os mais altos níveis sanitários e de qualidade. Desde o início da pandemia da covid-19, a companhia investiu R$ 2,8 bilhões globalmente na proteção de seus colaboradores e ajuda às comunidades que tiveram o impacto da doença.

A empresa tomou a iniciativa de, a partir de julho de 2020, implementar medidas adicionais nas exportações da Friboi (carne bovina) e da Seara (aves e suínos), alinhando-se a práticas adotadas internamente pelas autoridades chinesas.

Por esse protocolo, todos os insumos que são recebidos para a produção de alimentos devem ser higienizados antes do uso. A desinfecção deve ser realizada diariamente no local onde ficam armazenados.

Além disso, a cada embarque de produtos para a China, o interior dos contêineres é sanitizado antes e depois do carregamento. “São procedimentos que previnem a contaminação de produtos e embalagens, utilizando sempre produtos apropriados e aprovados para a indústria alimentícia”, explica a JBS.

Leia também: “China atuou para moldar a opinião pública, sobre a covid”

Com informações do Estadão Conteúdo

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês