-Publicidade-

Huawei é ‘braço do Estado de vigilância’ da China, diz Pompeo

Estados Unidos ampliam restrições da empresa à tecnologia norte-americana
Foto: Divulgação/Huawei
Foto: Divulgação/Huawei | Foto: DIVULGAÇÃO/HUAWEI

Estados Unidos ampliam restrições da empresa à tecnologia norte-americana

Huawei
Foto: Divulgação/Huawei

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira, 17, novas restrições à chinesa Huawei, em esforço para limitar o acesso do gigante de telecomunicações à tecnologia norte-americana.

Leia mais: “A Huawei está de olho na Amazônia”

Em comunicado, o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse que 38 afiliadas à Huawei serão adicionadas a uma lista de entidades estrangeiras proibidas de receber importações de produtos tecnológicos classificados como sensíveis.

Pompeo descreveu a Huawei como um “braço do Estado de vigilância do Partido Comunista da China” e disse que a nova medida tem o objetivo de proteger a segurança nacional e a integridade da infraestrutura 5G de telefonia móvel dos EUA da “influência maligna de Pequim”.

O secretário de Estado fez ainda um apelo para que “aliados e parceiros” sigam o mesmo caminho de Washington no que diz respeito à Huawei.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês