-Publicidade-

Justiça britânica nega extradição de Assange para os EUA

Em território norte-americano, ele pode ser condenado a 175 anos de prisão

Em território norte-americano, ele pode ser condenado a 175 anos de prisão

Julian Assange
Julian Assange, fundador do site WikiLeaks | Foto: David G Silvers/Cancillería del Ecuador

A Justiça britânica decidiu nesta segunda-feira, 4, que Julian Assange, fundador do site WikiLeaks, não pode ser extraditado para os Estados Unidos para enfrentar acusações de espionagem.

As autoridades norte-americanas acusam o australiano de divulgação de uma vasta coleção de registros militares confidenciais e informações diplomáticas. Nos EUA, ele pode ser condenado a 175 anos de prisão.

Leia mais: “Irã retoma enriquecimento de urânio e viola acordo nuclear”

Em audiência em Londres, a juíza Vanessa Baraitser disse que não poderia extraditá-lo porque havia um risco real de que ele se suicidasse. O governo dos Estados Unidos informou que recorrerá da decisão.

Assange está preso no Reino Unido desde abril de 2019. Antes, ele tinha ficado sete anos na embaixada do Equador na capital inglesa para evitar a extradição para a Suécia, pedida em 2010, em um caso de agressão sexual que foi arquivado em 2017.

Com informações do Estadão Conteúdo

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. A história se repete; lembram do caso The Pentagon Papers?
    Durante o ano de 1970 Daniel Ellsberg, um emplumado acadêmico, agindo unicamente conforme sua própria moral decidiu caguetar a inabalável hipocrisia e a inalterável incompetência da sempre desqualificada ideologia do Partido Democrática americano. Enfiou o dedo na ferida aberta do assassinado presidente JFK abalando os alicerces da imagem de mártir do “eu sou uma rosquinha de geléia – I’m a berliner” e não deixou dúvidas que o substituto Lyndon B. Johnson, além de fomentar a violência distúrbios raciais na América, foi quem mesmo exortou a guerra do Vietnam.
    Depois veio Nixon que colocou os Estados Unidos em ordem e foi eleito para um segundo mandato dando uma surra nos democratas conquistando a maioria em todos estados exceto Massachusetts (quintal das universidades esquerdistas) e D.C. (berço de ouro do funcionalismo público). Acreditava no princípio do Segredo de Estado, independente de quem está no poder e acabou comparando uma briga com a mal-amada Katharine Green, herdeira do Washington Post e namorada de McNamara, o verdadeiro autor do Pentagon Papers. O Washington Post acabou perdendo e a ressentida Katharina nunca engoliu a derrota na suprema corte. O tal de Ellsberg foi condenado a 115 anos conforme a Lei de Espionagem de 1917. Infelizmente dois conselheiros presidências aloprados aspirando pelos afagos do chefe defecaram na própria cama. Ademais a rancorosa Katharina financiou anos de campanha difamatória contra Nixon e dois advogados ativistas de esquerda conseguiram dar a volta em um juiz boboca apontado pelo próprio Nixon para a Califórnia. Torture os fatos até que a história esteja a seu favor. Deu no quê deu.
    A história se repete; os Clinton e seus demônios fizeram o quê fizeram e a mídia tradicional permaneceu em sua vergonhosa mudez a espera de verba. Obama foi o presidente que mais processou jornalistas pela Lei de Espionagem.
    E o tal do Assange que tentou escancarar a incompetência de uma neurótica psicopata e atirou b…a na cara da Ms. Clinton? Plantaram duas alegações sexuais na Suécia, pais notoriamente conhecido pela sua libertinagem sexual e mais 175 anos de prisão na terra do João Bidê?
    Vergonhoso o Equador ter sido o único a dar um exemplo de alguma decência ao mundo. Por fim há sim alguns juízes como esta Vanessa Baraitser que exercessem o papel de protetor contra ativistas, burocratas extremistas e tecnocratas incapazes de lidar contra sua própria e inegável pequenez.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês