-Publicidade-

O risco da política da fé

Bruno Garschagen se atenta à força tecnológica da China
Foto: REPRODUÇÃO
Foto: REPRODUÇÃO | o risco da política da fé - china

Bruno Garschagen se atenta à força tecnológica da China

o risco da política da fé - china
Foto: REPRODUÇÃO

A relação conflituosa entre Estados Unidos e China no âmbito tecnológico, com a possibilidade de proibição da rede social TikTok em solo norte-americano, serve para Bruno Garschagen discorrer sobre o risco da política da fé na liderança mundial.

Leia mais: “Huawei é ‘braço do Estado de vigilância’ da China, diz Pompeo”

De acordo com o colunista da Revista Oeste, “o governo comunista chinês desenvolve há anos uma estratégia que combina hard power com sharp power“. E nesse sentido há a utilização até de recursos de tecnologia, analisa.

“Trata-se de ações políticas e econômicas direcionadas não só a outros governos, mas a empresas e indivíduos. O aumento do poder global chinês representa o crescimento da política da fé levada a cabo por um governo comunista.”

Publicado na edição 21 da Revista Oeste, o artigo de Garschagen sobre o risco da política da fé está disponível aqui.

https://revistaoeste.com/eua-x-china-e-a-grande-ameaca-geopolitica/

Revista Oeste

Veículo de comunicação online 100% financiado por seus leitores, a Revista Oeste apresenta outros artigos na atual edição. Além do texto assinado por Bruno Garschagen, a publicação digital conta com artigos exclusivos de profissionais como Ana Paula Henkel, Augusto Nunes, Frank Furedi, Guilherme Fiuza e J. R. Guzzo.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês