-Publicidade-

Pompeo pressiona ONU a estender embargo de armas contra Irã

Ele ainda disse que os Estados Unidos ofereceram ajuda ao Irã na pandemia da covid-19, mas o governo iraniano teria se recusado a aceitá-la
Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano | Foto: Ron Przysucha/Departamento de Estado do Estados Unidos
Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano | Foto: Ron Przysucha/Departamento de Estado do Estados Unidos

Ele ainda disse que os Estados Unidos ofereceram ajuda ao Irã na pandemia da covid-19, mas o governo iraniano teria se recusado a aceitá-la

mike pompeo
Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano | Foto: Ron Przysucha/Departamento de Estado do Estados Unidos

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, pressionou os países que integram o Conselho de Segurança da ONU a apoiarem a prorrogação de um embargo na negociação de armas com o Irã.

A declaração foi dada nesta terça-feira, 30, durante reunião virtual do conselho.

O chefe da diplomacia dos Estados Unidos argumentou que o embargo é crucial para a segurança regional.

“O Irã estará livre para se tornar um traficante de armas desonesto, fornecendo armas para alimentar conflitos da Venezuela, da Síria, até os confins do Afeganistão”, disse o secretário de Estado.

LEIA MAIS: Mídia chinesa recruta repórteres para turbinar sua máquina de propaganda

Segundo o secretário de Estado, o Irã já viola um embargo de armas em vigor.

Esse embargo vence em outubro e caberá aos integrantes do Conselho de Segurança da ONU decidir se o prorrogam ou não.

“Nossa preocupação com Irã é questão de segurança nacional, não de política”, disse Pompeo.

Pompeo também defendeu a estratégia do governo do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de abandonar o acordo nuclear multilateral com o Irã, argumentando que o país persa já descumpria a iniciativa.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês