-Publicidade-

Prognósticos eleitorais não podem ser feitos apenas com pesquisas de intenção de voto

Oeste não divulgou uma única pesquisa eleitoral sobre as eleições de 2020

Oeste não divulgou uma única pesquisa eleitoral sobre as eleições de 2020

ibope - pedido de desculpas - porto alegre
Foto: Canva

As pesquisas eleitorais de intenção de voto, com frequência, não têm seus dados confirmados no momento em que os resultados das urnas são divulgados. O cientista político Antônio Lavareda alerta para o fato de que as sondagens eleitorais não podem ser o único elemento para um prognóstico eleitoral. Para Lavareda, uma análise sólida precisa ser feita com um conhecimento razoável da história eleitoral e política e das circunstâncias específicas de cada candidato.

“Os meios de comunicação têm que aprender com a experiência que a informação da pesquisa eleitoral é uma informação importante, mas não a única para a elaboração dos prognósticos sobre o comportamento das urnas” comentou.

Um caso bastante ilustrativo é o resultado da eleição para a prefeitura de Porto Alegre (RS). O Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), no último sábado, 28, indicava Manuela D’Ávila (PCdoB) como a candidata mais cotada para ganhar a disputa. No domingo 29, no entanto, Sebastião Melo (MDB) foi eleito prefeito da capital gaúcha. E o Ibope? Pediu desculpas aos porto-alegrenses no dia 30.

Termômetro da opinião pública digital

Ao considerar os erros das últimas estimativas, Oeste não divulgou uma única pesquisa eleitoral sobre as eleições de 2020 feita pelos grandes institutos. Oeste optou por mostrar o interesse despertado pelos candidatos na disputa eleitoral entre a opinião pública digital. Os dados levantados não são comparáveis aos apresentados em pesquisas de opinião tradicionais mas revelam o potencial de mobilização do público a favor dos candidatos. Os mais recentes levantamentos da Revista confirmaram a chegada de Bruno Covas e Guilherme Boulos ao segundo turno, em São Paulo.

Leia também: “Alerta: Pesquisas à vista!”, artigo publicado na edição 24 da revista Oeste

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês