-Publicidade-

Reforma tributária deve avançar antes da autonomia do BC, sinaliza Maia

Nesta semana, o Senado aprovou a proposta, que é defendida por agentes do mercado financeiro e pela equipe econômica do governo

Nesta semana, o Senado aprovou a proposta, defendida por agentes do mercado financeiro e pela equipe econômica do governo

Rodrigo Maia
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ)
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

No que depender de Rodrigo Maia, o projeto de autonomia do Banco Central (BC) deve avançar na Câmara só após a reforma tributária andar. Para ele, o tema não é urgente no curto prazo.

Na terça-feira 3, o Senado aprovou a proposta, que é defendida por agentes do mercado financeiro e pela equipe econômica do governo Bolsonaro.

Leia mais: “Funchal assegura que o Brasil ‘vai virar a página’ em 2021”

“A reforma tributária tem importância muito maior que a autonomia do Banco Central”, disse Maia em evento do Itaú.

Ele também cobrou “boa vontade” do governo na reforma tributária e deu sinais de que quer aprovar o projeto antes de deixar a presidência da Casa.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês