-Publicidade-

Trabalhadores protestam contra fechamento da fábrica da Ford em Camaçari

Montadora anunciou na segunda-feira 11 que encerrará a produção de veículos no Brasil
Trabalhadores protestam em frente à fábrica da Ford. Cinco mil empregos podem ser perdidos com a saída da montadora do Brasil
Trabalhadores protestam em frente à fábrica da Ford. Cinco mil empregos podem ser perdidos com a saída da montadora do Brasil | Foto: Reprodução/TV Bahia

Trabalhadores da Ford se reuniram na sede da montadora em Camaçari, próximo de Salvador, na manhã desta terça-feira, 12, protestando pelo fechamento das fábricas em todo o país, anunciado ontem. A informação foi divulgada pelo jornal Correio da Bahia.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos da Bahia, Júlio Bonfim, a empresa informou, durante uma reunião com o presidente da Ford na América do Sul, que a decisão de encerramento da produção foi tomada por causa da instabilidade econômica do país.

Por meio de nota, o Ministério da Economia lamentou a decisão global e estratégica da Ford de encerrar a produção no Brasil. Disse ainda que a decisão da montadora destoa da forte recuperação observada na maioria dos setores da indústria no país; e que muitos registram resultados superiores aos do período pré-crise.

Com o encerramento das atividades no Brasil, a Ford também fechará as fábricas de Taubaté (SP) e Horizonte (CE), além de Camaçari. De acordo com Júlio Bonfim, o impacto causará a perda do emprego de 12 mil trabalhadores. No entanto, a Ford alega que serão 5 mil os empregos afetados.

Leia também: “Saída da Ford deve servir de alerta, lamenta Fiesp”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês