-Publicidade-

Tráfego aéreo na Europa começa a se recuperar

O fim de algumas restrições está permitindo que gradualmente os aviões retornem às pistas europeias

O fim de algumas restrições está permitindo que gradualmente os aviões retornem às pistas europeias

Foto: Pixabay

O tráfego aéreo em todo o mundo foi atingido pela pandemia do novo coronavírus. Mas a Europa já começa a ver sinais de recuperação, na semana entre 20 e 26 de abril, segundo relatórios do Eurocontrol, a Organização Europeia para a Segurança da Navegação Aérea, foi registrada uma média diária de 3.734 voos.

No continente europeu, o dia 12 de abril foi o mais sombrio para a aviação. Somente 2.099 voos operaram naquele dia, que no ano anterior registrou uma média de 27.180 operações diárias.

Mas o fim de algumas restrições está permitindo que gradualmente os aviões retornem às pistas europeias, após a crise causada pelo coronavírus.

Na busca por apoiar a recuperação do setor aéreo na região, o Eurocontrol trabalha no “Plano de recuperação NOP 2020”.

Trata-se de uma iniciativa que incorpora companhias aéreas, centros de controle e aeroportos de países europeus, para trabalharem juntos no sentido de acelerar a retomada do setor, o quanto for possível.

O anúncio ocorre depois que várias companhias aéreas informaram sobre a reativação de parte de suas operações para a Europa, como a Aeroméxico que voltará a operar voos para vários destinos, segundo informações do portal Melhores Destinos. 

A KLM foi a primeira companhia aérea europeia a anunciar o retorno de seus voos pelo continente. Desde a última segunda-feira eles operam um voo diário de Amsterdã para oito destinos: Madri e Barcelona, ​​na Espanha; Milão e Roma, na Itália, Budapeste (Hungria), Praga (República Tcheca), Varsóvia (Polônia) e Helsinque (Finlândia).

A Air Europa já confirmou que está planejando reativar seus voos a partir de 1º de junho, desde que as restrições de cada país o permitam. Eles estimam que voarão do aeroporto de Barajas para Bélgica, França, Alemanha, Holanda, Itália, Portugal, Reino Unido e Suíça, Marrocos, Tunísia e Israel, Miami e Nova York.

A British Airways pretende ter voos disponíveis a partir de meados de maio, enquanto a Air France, Ryanair e a Lufthansa planejam seu retorno com mais voos até 1º de junho.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês