-Publicidade-

Ernesto Araújo vai ao Senado ‘explicar’ visita de Pompeo

O convite foi apresentado pelo senador Telmário Mota (PROS-RR), que ameaçava barrar as sabatinas de possíveis embaixadores

O convite foi apresentado pelo senador Telmário Mota (Pros-RR), que ameaçava barrar a sabatina de possíveis embaixadores

Convite
Chanceler vai participar de sessão da Comissão de Relações Exteriores do Senado
Foto: Roque de Sá/Agência Senado

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, terá de ir ao Senado para dar explicações sobre a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, a Roraima na semana passada. Conforme Oeste mostrou, senadores ficaram irritados com as declarações de Pompeo durante a passagem pelo Brasil.

O convite foi apresentado pelo senador Telmário Mota (Pros-RR), que ameaçava barrar a sabatina de possíveis embaixadores como forma de retaliação ao chanceler. Para amenizar a crise, o chefe do Itamaraty aceitou o convite.

A reação dos senadores é decorrente do mal-estar causado pela troca de farpas entre o chanceler e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Na sexta 18, Maia disse que a ida de Pompeo às instalações da Operação Acolhida, que recebe venezuelanos que migraram para o Brasil, é uma “afronta às tradições de autonomia e altivez” da política externa.

Em comunicado publicado no site do Ministério das Relações Exteriores, o chanceler brasileiro disse que a nota de Maia “se baseia em informações insuficientes e em interpretações equivocadas”.

“O povo brasileiro preza pela sua própria segurança, e a persistência na Venezuela de um regime aliado ao narcotráfico, terrorismo e crime organizado ameaça permanentemente essa segurança. O povo brasileiro tem apego profundo pela democracia, e o regime Maduro trabalha permanentemente para solapar a democracia em toda a América do Sul”, afirma.

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Envie-nos a sua opinião, sugestão ou crítica! Fale conosco
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês