-Publicidade-

Governo não depende do humor do Congresso para vender refinarias da Petrobras

É o que na prática acaba de definir o Supremo Tribunal Federal (STF)
Refinarias da Petrobras: processo menos burocrático para a iniciativa privada | Foto: Agência Brasil
Refinarias da Petrobras: processo menos burocrático para a iniciativa privada | Foto: Agência Brasil | refinarias da petobras - stf - governo - congresso

É o que na prática acaba de definir o Supremo Tribunal Federal (STF)

refinarias da petobras - stf - governo - congresso
Refinarias da Petrobras: processo menos burocrático para a iniciativa privada | Foto: Agência Brasil

Deputados federais e senadores da República não precisam dar aval para o governo federal vender para a iniciativa privada as refinarias e outras subsidiárias da Petrobras. Esse é o resultado prático da decisão tomada na tarde de hoje pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia mais: “Lava Jato apura fraudes de R$ 7,7 bilhões na Petrobras”

Por seis votos a quatro, o STF validou o plano de venda das refinarias sob controle da petrolífera estatal. Dessa forma, o Poder Executivo não precisa submeter ao Congresso Nacional os processos de comercialização das divisões. Assim, o governo fica mais livre para desonerar a máquina pública e, consequentemente, desinchar o Estado brasileiro.

Alexandre de Moraes, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso e Luiz Fux validaram o projeto do governo federal, que chegou ao STF por contestação de congressistas. Na votação de hoje, Edson Fachin, Marco Aurélio, Ricardo Lewandowski e Rosa Weber saíram derrotados, pois foram favoráveis a esse tipo de desestatização seguir com aval do Parlamento. De licença médica, o decano Celso de Mello não participou da sessão.

“A Petrobras não pretende perder valor na bolsa, ou perder controle acionário, mas pretende otimizar sua atuação e garantir maior rentabilidade a empresa”, disse Moraes ao proferir seu voto, informa o site do jornal O Estado de S. Paulo.

Vitória da Economia

A decisão do Poder Judiciário sobre vendas de refinarias da Petrobras representa uma vitória para a equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes. O governo federal tem usado a estratégia de privatizar partes de estatais, as chamadas subsidiárias, visto que o processo é mais simplificado e não precisaria passar por votações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Com colaboração de Wesley Oliveira.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 comentários

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês