-Publicidade-

Justiça reverte decisão que afastou diretores da Aneel e do ONS

De acordo com o presidente do TRF-1, o juiz do Amapá, de primeira instância, ultrapassou a competência do cargo
Uma das subestações de energia elétrica no Amapá; Estado sofreu com apagão na última semana | Foto: Divulgação/Ministério de Minas e Energia
Uma das subestações de energia elétrica no Amapá; Estado sofreu com apagão na última semana | Foto: Divulgação/Ministério de Minas e Energia | apagão de energia elétrica no amapá - juiz prorroga auxílio emergencial

De acordo com o presidente do TRF-1, o juiz do Amapá, de primeira instância, ultrapassou a competência do cargo

amapá
Foto: Divulgação/Agência Brasil

O presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), desembargador Ítalo Fioravanti Sabo Mendes, derrubou nesta sexta-feira, 20, a decisão que determinava o afastamento, por 30 dias, dos atuais diretores da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). O pedido foi feito pela Advocacia-Geral da União (AGU) e da Aneel, que pediam a volta dos diretores ao cargo.

A decisão de afastamento tinha sido tomada ontem, atendendo a um pedido do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Na ação judicial, o político apontou omissão dos diretores ao lidar com o apagão que atinge o Amapá há 18 dias.

De acordo com o presidente do TRF-1, o juiz do Amapá, de primeira instância, ultrapassou a competência do cargo.

 

 

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

10 comentários

  1. Parte da justiça brasileira está a serviço de Políticos de esquerda? É muito estranho o que anda acontecendo no Brasil a pedido de Políticos.

  2. O Caos está instalado no Amapá por omissão do próprio Randolf Rodrigues e dos demais políticos do Estado que são incompetentes e não cuidam dos interesses do povo que os elegeram. Boa oportunidade para o povo não reeleger quem tá no mandato e nem votar em indicados por eles, ou irão continuar sofrendo.

  3. Essa Randofinha, a mulekinha mimosa e desvairada, está apenas procurando aparecer no meio desse caos que eles mesmos arrumaram ao contratar uma multinacional que é controlada por capitais chineses (para variar) para cuidar da distribuição de energia elétrica naquele território. A bonequinha em questão, como sempre, com seus chiliques. Se virem agora com os amarelos seus merdhas!

  4. É impressionante como os infelizes membros da esquerda só se manifestam para destruir o que se pretende construir de diferente de suas cabeças alienadas, medíocres e corruptas.
    Não têm um mínimo de respeito ao povo, à Democracia e ao País.
    Lixos!
    Até quando teremos esses ignorantes corruptos e marginais nos atrapalhando?

  5. Eu queria saber se o rondolfe rodrigues pediu a punição da empresa chinesa, q a imprensa teima em chamar d espanhola, q até ontem era a concessionária d energia do Amapá. isso eles provavelmente não pediram pq é da China, aliada da esquerda, então pode destruir o Brasil q está tudo certo. SAFADOS.

  6. Esse senador Randolfe está querendo fazer lastro político para futuras candidaturas, seja a governador, seja a presidente. Sabe que existem boquirrotos dispostos a acreditar em seus arroubos patrióticos!!! Puro jogo de cena.

  7. Esse tal de Randolfe é aquele pernambucano que se elegeu senador pelo Amapá com pouco mais de 200 mil votos, e que vota CONTRA todas as reformas, trabalhista, previdenciária, MP871 de combate à fraudes na previdência, marco legal do saneamento, e judicializa tudo, enfim, um inútil que dá um trabalho danado e pior, a imprensa dá um espaço enorme para esse estridente parlamentar.
    Esse é o problema desse gordo senado, que contempla 3 senadores por Estado. Para que 3, não basta 1? Talvez assim tivéssemos somente Davi Alcolumbre no Amapá.
    A proposito, esse apagão no Amapá, os mais idosos não lembram quantos vazamentos de petróleo e incêndios havia na Petrobras antes do governo dessa esquerdalha sindicalista?
    Esse é o maior problema politico brasileiro, o Amapá tem 11 parlamentares (8 dep. fed. e 3 sen.)com pouco mais de 500 mil eleitores, e São Paulo, tem somente 73 com mais de 33 milhões de eleitores. Não quero aqui dizer que temos que aumentar as cadeiras da Câmara Federal, mas, além de reduzir a no máximo 300 deputados, distribuir proporcionalmente ao eleitorado.
    Atenção excelentes jornalistas da revista oeste, forneçam-nos matérias a esse respeito dessa legislação, na minha opinião inconstitucional porque o cidadão paulista nesse caso, não tem o mesmo direito de um cidadão do Amapá.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês