-Publicidade-

Parte do Amapá segue no escuro; Aneel promete parecer em 10 dias

Agência reguladora fala em punição à concessionária se comprovada negligência
Foto: Marcello Casal/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal/Agência Brasil | Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Agência reguladora fala em punição à concessionária se for comprovado negligência

amapá
Estado segue sem completo restabelecimento de energia há duas semanas I Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

O Brasil ainda vai ter de esperar mais dez dias para saber as causas do apagão que provocou um caos no Amapá, na Região Norte. Um incêndio numa subestação de energia deixou 13 dos 16 municípios do Estado no escuro desde o dia 3 — até agora a situação não se normalizou completamente. Nesta terça-feira, 17, o diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), André Pepitone da Nóbrega, prometeu apresentar um relatório conclusivo sobre o caso até o final do mês.

“Nós tínhamos três transformadores no Amapá. A falha de mais de um transformador era um evento totalmente improvável do ponto de vista da engenharia, mas é uma realidade, aconteceu. Agora, equipamentos não são à prova de negligência, e é aqui que a fiscalização da Aneel vai atuar. Não vamos tolerar negligência”, disse Nóbrega em audiência na Câmara dos Deputados.

Aos parlamentares, ele afirmou que a empresa LMTE — responsável por seis linhas e quatro subestações — pode ser multada em 2% de seu faturamento ou até perder a concessão. A LMTE é controlada por uma multinacional que passou por sérias dificuldades financeiras.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

  1. Essa LMTE- Linhas de Macapá Transmissora de Energia S.A., pertence à multinacional ISOLUX- Energia e Participações Ltda. que era uma empresa espanhola e que hoje é controlada pelos CHINESES!!! Abram os olhos, os chineses! Que estão às vias de fato em comprar todo o sistema elétrico deste país, estão até querendo vender a Eletrobrás e quem irá comprar? Esse caso do Amapá é apenas um pequeníssimo exemplo do que poderá acontecer a todos nós. Se esses AMARELOS dominarem tudo isso daqui, estaremos ferrados e no brejo dos desamparados.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês