-Publicidade-

Senador José Maranhão morre após complicações decorrentes da covid-19

Ele ficou internado por 71 dias; sua suplente é Nilda Gondim
Senador José Maranhão | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Senador José Maranhão | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Morreu nesta segunda-feira, 8, aos 87 anos, o senador José Maranhão (MDB-PB) em decorrência de complicações causadas pela covid-19. De acordo com a assessoria do senador, ele foi internado em João Pessoa no dia 29 de novembro e, em 3 de dezembro, foi transferido para a UTI do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo.

Maranhão foi eleito para o segundo mandato no Senado em 2014 e foi governador da Paraíba por três vezes, vice-governador, deputado constituinte, deputado federal e deputado estadual.

Leia mais: “Portugal desaconselha uso da vacina da Oxford para idosos com mais de 65 anos”

O corpo será levado para sua terra natal, Araruna, na Paraíba, onde será enterrado. Casado com a desembargadora Maria de Fátima Bezerra, deixa três filhos e dois netos.

José Maranhão licenciou-se do Senado em 12 de janeiro. Em seu lugar tomou posse a primeira-suplente, senadora Nilda Gondim, também do MDB. Ela é mãe do senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) e do ex-senador e atual ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Vital do Rêgo Filho.

Segunda morte

José Maranhão, o senador mais idoso da legislatura atual, é a segunda vítima de covid-19 entre os membros do Senado desde o início da pandemia. Em outubro de 2020, morreu Arolde de Oliveira (PSD-RJ), em consequência de falência múltipla dos órgãos, após cerca de um mês internado. Arolde era o segundo senador mais idoso da legislatura, com 83 anos.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 comentários

  1. Não foi esse senador que, quando da eleição de Alcolumbre, ao aparecer um voto a mais que o número de votantes, rasgou o voto e guardou os pedaços no bolso, isso em frente às câmaras da TV Câmara???!!! E depois terminou tudo em pizza???!!!

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês