Os exterminadores do futuro - Revista Oeste

Revista

Os exterminadores do futuro
Mandar todo mundo ficar em casa por meses é um plano assassino. Mais letal que o pior cenário imaginável para a epidemia do coronavírus. E agora?
27 mar 2020, 11:28

O governador de Nova York disse que as pessoas devem se preparar para viver confinadas em suas casas por meses. “Distanciamento social e conexão espiritual”, formulou Andrew Cuomo, numa coletiva sobre o combate ao coronavírus. Aí surgiu num telão Robert De Niro mandando todo mundo ficar em casa porque ele está “de olho”. Volta para o governador – e o vemos rindo da tirada do astro de Hollywood. Tudo normal. Já que a massa catatônica assiste a esse estranho ritual se imaginando diante de um homem sensível e diligente que está ali endurecendo sem perder a ternura para salvar vidas, alguém tem que fazer o serviço sujo de estragar o transe: Sr. Cuomo, isso não vai acontecer. O mundo não viverá meses de confinamento doméstico nem se estourar uma guerra nuclear.

Mas vamos ficar no caso do coronavírus, que ainda não provocou uma guerra.

Nove meses de confinamento populacional, como chegou a admitir o governador de NY – projetado para o mundo todo –, significa contratar uma tragédia humanitária muitas vezes maior que a da atual epidemia. Vamos repetir, para que não haja engano: uma tragédia MUITAS vezes maior. Quantas vezes maior? Peçam para algum assessor graduado do Sr. Cuomo (que saiba fazer conta) montar a estimativa. Não vale o De Niro.

Conteúdo exclusivo para assinantes

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

24 Comentários

  1. Olá Fiuza..

    Como é bom te ler.

    Ajuda a raciocinar e de brinde vem uma ironia fina sofisticada.

    Grato.

    Responder
  2. A comunidade médico científica tinha que sair do muro e assumir a sua responsabilidade. Deixem a política para os políticos assumam o protagonismo.

    Responder
    • Que bom ter você aqui!! Parabéns.

      Responder
  3. Como sempre sensato, ótimo Guilherme Fiuza.

    Responder
  4. Parabéns Fiuza!! Sempre c/mt lucidez!!

    Responder
  5. Excelente!

    Responder
  6. Excelente artigo. Precisa ser divulgado!

    Responder
  7. Parabéns Fiuza, tenho admiração pelos seus textos sempre bem fundamentados. Excelente.

    Responder
    • Excelente texto. Parabéns

      Responder
  8. Parabéns pelo artigo, é o primeiro que leio na revista.

    Responder
  9. Muito bom Fiuza, timaço de profissionais. Parabens a todos pela iniciativa.

    Responder
  10. Olá, Fiúza!
    Desejo muito sucesso para essa nova revista e p todos vcs
    comentaristas.
    Li o “Manual do Covarde”!
    Excelente.
    Parabéns!

    Responder
  11. Muito bom, Fiuza. Espero que o presidente JB (que primeiro alertou a todos e foi severamente criticado por isso) e demais autoridades da saúde parem pra ler seu artigo. A solução: isolamento vertical para os idosos e infectados; volta às aulas e ao trabalho com responsabilidade, medidas de higiene e desinfecção de pessoas e lugares levadas ao extremo; testes aos milhões (já estão sendo feitos) para detectar e isolar infectados e equipar os hospitais. Além disso, tornar efetivas as medidas que já foram aprovadas em relação às pessoas mais necessitadas e empresas micro, pequenas e médias. Essa histeria tem que acabar.

    Responder
  12. Parabéns pelo ótimo artigo. Parabéns Oeste!

    Responder
  13. Fiuza parabéns pela ótima estréia!

    Responder
  14. Fiuza, e se ajudássemos o querido prefeito. Por certo, fechar Nova York por 9 meses não seria legal. Mas e se o enviássemos para outra cidade, onde pudesse permanecer prefeito, para decretar o confinamento, não apenas por 9 meses, mas por quantos desejasse. Já teria a companhia do De Niro. Mandaríamos pelo menos 1 Governador, mais uns prefeitos para criarem um conselho. Muitos colegas do De Niro. Alguns médicos-estrelas e, claro, ex-presidentes, afinal, alguém tem que ajudar a enganar o povo. E o próprio povo, infelizmente, não seria assim tão difícil. Penso que seria uma boa experiência.

    Responder
  15. Parabéns, Fiuza! A revista Oeste promete…

    Responder
  16. Finalmente um texto imbuído de coragem e discernimento para tratar de um tema que parece velado pelo – como bem aponta o autor – pânico instituído, largamente alimentado pela grande mídia ignorante e extremamente mal informada. Infelizmente, para todos nós. Um alento a linha editorial desta revista! Muito obrigado!

    Responder
  17. Fiuza, como sempre, excelente!

    Responder
  18. Parabéns, Fiuza!

    Responder
  19. Espero que seja um surto de coragem dos tomadores de decisões.
    Parabéns por nos ajudar a formar nossa opinião.

    Responder
  20. Excelente artigo e colocações lúcidas! Essa será a realidade acachapante e tão translúcida a quem, como bem diz o Augusto Nunes, possui ao menos dois neurôneos na cabeça, que realmente fica difícil acreditar que nossos homens públicos não estejam, ao menos, considerando a possibilidade. Parece que a sede de poder “embaça” toda a lógica humana. O Presidente Bolsonaro, apesar de sua comunicação tosca, estava certo desde o início. Mas creio que vai ser engolido por essa onda vergonhosa de desinformação patrocinada pelos aproveitadores de sempre, os arautos do “quanto pior, melhor”. Uma pena!

    Responder
  21. Excelente, Fiuza. Um prazer enorme ler seus artigos de opinião. Abraço!

    Responder
  22. Genial Fiuza…! Graças a Deus assinei esta revista, para ter o privilégio de ler matérias como esta: clara, direta, simples, honesta e ABARROTADA de lógica! Produtos que sempre estiveram em falta na mídia convencional, mas que, ultimamente, simplesmente desapareceram!
    Parabéns!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

OESTE NOTÍCIAS

R$ 19,90 por mês