Os oportunistas do vírus - Revista Oeste

Revista

Os oportunistas do vírus
Governadores, prefeitos e parlamentares aproveitam-se da crise para entrar num regime de farra fiscal
3 abr 2020, 11:22

A conta do socorro emergencial para o combate à pandemia de coronavírus chegará em breve. Será um valor alto, com potencial de desestruturar a economia brasileira por até cinco anos. Aumento de impostos, expansão da dívida, disparada do desemprego e inflação serão algumas das consequências caso o pacotaço de ajuda, até agora da ordem de R$750 bilhões, seja formulado do modo como querem governadores, Fiesp, boa parte da imprensa e até mesmo a opinião pública — esta, por pura incompreensão de questões relacionadas à política fiscal. A equipe econômica do ministro Paulo Guedes empenha-se para inserir racionalidade na equação. Mas os oportunistas do vírus estão operando com voracidade.

Talvez por trabalhar 153 dias por ano para pagar impostos, o brasileiro habitou-se a imaginar o Tesouro Nacional como um ente todo-poderoso, dono de recursos e instrumentos para socorrer os desassistidos, as empresas, os pequenos e médios empreendedores em qualquer situação difícil. Sim, o quadro atual é calamitoso. Sim, o Estado precisa atuar. Mas não se pode negar a realidade. E a realidade é que construímos um Estado disfuncional. Temos uma carga tributária maior que a dos Estados Unidos, do Chile e do Reino Unido e um Índice de Desenvolvimento Humano inferior ao desses países. Gastamos mais com servidores públicos do que com investimentos — são quase 14% do PIB ante 8%. Não topamos repactuar “direitos adquiridos”. Queremos ampliar programas sociais. De onde virá esse dinheiro?

Os governadores e seus secretários de Fazenda conhecem bem os números e sabem das limitações da União, orçamentárias e legais. No entanto, em tempos desesperados, e em ano eleitoral, por que não aproveitar a oportunidade para empurrar toda a conta para o governo federal e ainda faturar politicamente?

Conteúdo exclusivo para assinantes

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

17 Comentários

  1. Dá onde vai sair o dinheiro?
    Ninguém sabe!
    Mas quem vai pagar?
    Todo mundo sabe!

    Responder
    • Há limite de palavras para o comentário?
      Não consigo postar os meus. Sou assinante.

      Responder
  2. Os governadores deveriam arcar com as consequências de seus atos. Fizeram o q quiseram sem consultar ninguém. Agora a conta vai chegar. Sempre chega. Jussara tem razão. A conta vai sobrar para nós, mas poderia sobrar para eles, no mínimo, serem responsabilizados por seus atos.

    Responder
  3. É com profunda tristeza que eu vejo a luz no final do túnel se apagando.

    Responder
    • É QUANDO TOCAMOS NOS PROBLEMAS Q AS COISAS AVANÇAM P UMA HARMONIA INIMAGINAVEL. É como o casal qdo dialoga. Em frente sempre, este é o jornalismo esclarecedor, comprometido com a verdade. Mas tudo depende de humildade e delicadeza com a soberba. Precisamos de todos vcs.

      Responder
  4. O que nos falta para nos tornar uma nação séria, uma sociedade comprometida com o que é certo, bom para uma maioria mal acostumada a deixar que os poderosos lhes roubem o seu futuro, de filhos e netos?

    Responder
    • Se tivéssemos uma Justiça verdadeira, esses governadores irresponsáveis deveriam responder a barra da justiça sobre seus atos criminosos contra o povo brasileiro. Nosso STF precisa de uma reformulação urgente. O Exemplo parte dalí.

      Responder
  5. Sob qq hipótese do que seguirá o desmantelamento estrutural do país, em virtude da paralisia radical, e insana, ocasionada pela pandemia do CV, e dada a gravidade da abrangência desse desmantelamento, não creio que a população vá aceitar aumento de impostos e outras ‘caridades’ com serenidade. Acho, sim, que será difícil conter o caos social, se esses mesmos oportunistas e mercenários do poder imaginarem que poderão seguir na mesma balada suja de sempre – não vão, e a população poderá estar prontinha para explodir, já que o caos referido, minha gente, será BEM GRANDE…

    Responder
    • Parabéns pela matéria, além de mostrar o verdadeiro perfil dos atuais gestores públicos, ainda deram uma verdadeira de história.

      Responder
  6. Estou vendo uma sociedade parada no front esperando algo acontecer que solte uma faísca e desperte o desejo de lutar pela continuidade das conquistas de 2018.

    Responder
  7. E vejo , com incredulidade, o Estadão virar tabloide de oposição ao presidente num momento tão crucial, tornando-se central de intrigas com seus ministros, ao mesmo tempo que enaltece figuras como Joao Doria e Rodrigo,Maia

    Responder
  8. A reportagem tem um bom desenvolvimento e um desfecho apressado. Há limite de tamanho? Não ficaram boas as conclusões.

    Responder
  9. Armadilha da falsa segurança. A quarentena praticada cria uma falsa sensação de segurança para as pessoas do grupo de risco, as quais tendem a não se proteger nos contatos domésticos. Uma ida de alguém ao supermercado pode trazer o vírus para dentro de casa, vitimando-as facilmente! Portanto, o mais seguro para esse grupo é assumir que os demais estão infectados e adotar medidas protetivas radicais. Assim, para essas pessoas será indiferente que os demais estejam ou não infectados.

    Responder
  10. O vírus chinês que infectou o Brasil, originário de morcegos, provocou por aqui uma revoada de vampiros aos cofres públicos. Querem nos fazer acreditar que a solução é imprimir dinheiro ou aumentar ainda mais a dívida pública. E a mentalidade da maioria esmagadora dos nossos juízes ainda é a mesma desde Rui Barbosa, não aprenderam nada.

    Responder
  11. Os governadores decretaram, de fato, uma greve geral sem precedentes, materializando um idílico objetivo de todas as esquerdas.

    Responder
  12. O Brasil não evolui…………..

    Responder
  13. Excelente análise história!!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

OESTE NOTÍCIAS