Os planos A e B do governo para comandar a Câmara - Revista Oeste

Edição da semana

Em Em 12 nov 2020, 16:10

Os planos A e B do governo para comandar a Câmara

12 nov 2020, 16:10

Jair Bolsonaro quer Arthur Lira no comando da Câmara; retorno de Fabio Faria ao Congresso é a alternativa

arthur lira

O deputado federal Arthur Lira | Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

Há muito tempo não é surpresa para ninguém em Brasília que o deputado alagoano Arthur Lira (PP) é o nome do Palácio do Planalto para suceder Rodrigo Maia (DEM-RJ) na presidência da Câmara — se ele não conseguir permanecer na cadeira no “tapetão” (leia-se: se o Judiciário não interferir no processo do Poder vizinho, o Legislativo). Filho do ex-deputado Benedito de Lira e ligado ao senador Ciro Nogueira (PP-PI), Arthur é o ‘plano A’ de Jair Bolsonaro. Sua eleição ajudaria a destravar pautas de interesse do Executivo nos dois últimos anos antes das urnas em 2022. Nas palavras de um auxiliar do presidente, a vitória também ajudaria “a colocar Rodrigo Maia em seu devido lugar”. Mas e se a construção da candidatura não vingar até a virada do ano? O ‘plano B’ se chama Fabio Faria (PSD-RN), atual ministro das Comunicações, que detém mandato na Câmara. Aliás, há quem diga no Congresso que Faria faturaria a disputa com mais facilidade.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

4 Comentários

  1. Bolsonaro tem q vender a mãe p pegar essa presidência, o Brasil ainda não conseguiu alavancar por causa do Rodrigo Maia, deixou um monte de MPs caducarem além da aliança com a esquerda, em q as presidências das comissões são entregues aos partidos de esquerda, as intrigas com guedes atrasando as reformas. Bolsonaro não pode deixar a presidência da câmara com PSDB, DEM ou MDB, muito menos esquerda.

    Responder
    • Que escolhas ruins! Também, se carioca burro não tivesse votado nesse cretino chileno…………..

      Responder
  2. Saem as raposas, entram os camaleões!!!
    Mas se a dívida histórica com o NE não é responsabilidade de seus políticos, “coronéis” e filhos destes, que por má fé, banditismo e incompetência, atuando como agentes do genocídio de várias gerações de brasileiros, apontaram o quadro que aí está; que em definitivo, com astúcia e responsabilidade, o GOVERNO CENTRAL emplaque nas presidências do CONGRESSO os mesmos homens q ñ resolveram, afundaram e roubaram o PAÍS, e que a retomada da infraestrutura seja pelos mais usurpados, junto com o afastamento dos comunistas Dinossauros.
    Muita responsabilidade de Bolsonaro e ótima estratégia no meu entendimento. Contudo, que ELE esteja conscio de que, passará então, à sua inteira responsabilidade, pactuar AGORA, com quem optou apoiar para as casas legislativas, pelo q vimos sendo informados, os lyras e bezerras do NE, o imediato restabelecimento da ordem institucional, acabando com o boicote que a dupla de “postes” Botafogo/Batore, dando FIM ao FORO PRIVILEGIADO E instituir a PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA .
    Só assim será, para o bem do POVO BRASILEIRO, o nosso capitão reeleito em 2022.
    Aqui se faz, aqui se paga. O NOSSO COMPROMISSO É COM A NAÇÃO, NOSSOS FILHOS E A COISA DIREITA.
    Tudo ajustado antes do Natal, dá tempo da corriola q tem culpa no cartório, entenderem as novas regras.
    E tem mais, deixa quem roubou pegar o avião para Cuba ou Veneza, China ou o paraíso fiscal que lhe convém, mas permanecendo, saberão que não se precisará mais do STF o esclarecer o q foi definido em 88. CHEGA DE CASUISMOS.

    Responder
    • Quem disse que o stf, a vergonha mundial, esclarece? Só distorcem!

      #Se tiver reencarnação, quero nascer croata!

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O partido contra o Brasil

Ninguém ainda descobriu no planeta um jeito tão eficaz de concentrar renda quanto a fórmula usada para administrar as contas públicas no país

A paciência acabou

Os brasileiros começam a reagir à cassação dos direitos individuais

O ataque

A baderna no Capitólio é mais um sintoma da crise da democracia do que a causa de novos problemas

Eficácia

“Você demorou muito a comprar. Eficácia depende de rapidez” / “Poxa… Se eu soubesse teria comprado mais rápido. Ando muito dispersivo”

O culto à ignorância

Valorizar a educação formal e a cultura clássica virou preconceito elitista, um mau sinal para o futuro

Como surgiu o novo coronavírus?

A resposta mais provável, até o momento: o vírus teve origem em pesquisas com manipulação genética no Instituto de Virologia de Wuhan

Globalistas assanhados com Biden

Eles não costumam viver de fatos, apenas de narrativas. Adotam a visão estética de mundo, e por isso a ONU é seu maior símbolo

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma nova doença: o vício em desculpas

Poucas figuras públicas têm a força de caráter para se recusar a pedir desculpas aos identitaristas, que gostam de desempenhar o papel de vítimas permanentes

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês