Para Guedes, medidas adotadas pelo governo atenuaram a crise

Em 30 jun 2020, 12:04

Para Guedes, medidas adotadas pelo governo atenuaram a crise

30 jun 2020, 12:04

Ministro da Economia defendeu as medidas adotadas pelo governo federal durante audiência na comissão do Congresso que monitora os gastos do Executivo durante a pandemia

Medidas crise Guedes

De acordo com Guedes, auxílio emergencial será estendido | Foto: MARCOS CORREIA/PR

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu as medidas tomadas pelo governo federal, no intuito de atenuar a crise econômica decorrente da pandemia. O chefe da pasta participou de audiência virtual com a Comissão do Congresso que monitora as medidas relacionadas à covid-19.

“Apesar da queda brutal da produção e do comércio, a massa salarial no Brasil subiu. Há mais recursos circulando hoje do que antes da crise, atenuamos o impacto econômico”, afirmou.

Após uma falha técnica, onde o ministro teve problemas de conexão de internet, Guedes comparou o problema com as dificuldades em fazer o auxílio emergencial chegar a todos os beneficiários. “Se para fazer essa videoconferência temos problemas, imagina para entregar dinheiro para 64 milhões de pessoas”, brincou.

“Temos o maior empenho para atingir o máximo de alcance das medidas econômicas e de saúde, visando proteger a população brasileira”, completou.

De acordo com o ministro, houveram dificuldades em fazer com que o crédito para capital de giro chegasse na ponta para empresas. Entretanto, ele garantiu que novas ações já conseguiram destravar esses financiamentos. Guedes comparou a equipe de secretários da Economia e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ao time do Barcelona.

“Às vezes o Barcelona também perde. A necessidade de capital de giro triplicou, quadruplicou na crise, e o crédito continuou insuficiente. Mas já melhorou”, comentou.

Programas

O ministro da Economia disse também que, após a prorrogação do auxílio emergencial – que será anunciada nesta terça, 30 – o governo lançará novos programas de caráter permanente. Além disso, ele citou o chamado “Renda Brasil” e a recriação do contrato de trabalho “Verde Amarelo”, cuja Medida Provisória anterior não chegou a ser votada pelo Congresso.

“Vamos fazer uma extensão do auxílio emergencial, será anunciado hoje pelo presidente Jair Bolsonaro. Como a pandemia continua nos assombrando, vamos estender cobertura do auxílio. E quando acabar o auxílio emergencial anunciaremos o Renda Brasil e o novo Verde Amarelo”, afirmou Guedes.

 

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias