Pesquisa revela ignorância de jovens dos EUA sobre Holocausto

Edição da semana

Em 16 set 2020, 14:34

Pesquisa revela ignorância de jovens dos EUA sobre Holocausto

16 set 2020, 14:34

Quase dois terços não sabem que 6 milhões de judeus foram mortos pelos nazistas

pesquisa

Para piorar, quase um quarto dos entrevistados (23%) disseram acreditar que o Holocausto era um mito
Foto: DANIEL/FLICKR

Uma pesquisa feita pelo jornal The Guardian revelou dados chocantes que mostram o nível de ignorância acerca do maior crime do século XX: o Holocausto. Conforme o levantamento, quase dois terços dos jovens americanos não sabem que 6 milhões de judeus foram mortos pelos nazistas. E mais de um em cada 10 acredita que as vítimas é que foram responsáveis pelo genocídio. Além disso, quase metade (48%) de adultos da geração Y e da geração Z, com idades entre 18 e 39 anos, não sabia o nome de um único campo de concentração estabelecido durante a Segunda Guerra Mundial, como Auschwitz.

Leia também: “A liberdade e as urnas em 2020”, artigo de Ana Paula Henkel publicado na edição n° 25 da Revista Oeste

Para piorar, quase um quarto dos entrevistados (23%) disseram acreditar que o Holocausto era um mito, ou que foi exagerado, ou que não tinham certeza. Um em cada oito (12%) garantiu que definitivamente não tinha ouvido falar do evento. Mais da metade (56%) afirmou ter visto os símbolos nazistas nas redes sociais. E quase metade (49%) viu a negação do Holocausto ou postagens de distorção nas redes sociais, ou em outros portais da internet. A pesquisa foi encomendada pela Conferência sobre Reivindicações Materiais Judaicas contra a Alemanha.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

2 Comentários

  1. E eu achando que só o brasileiro, e alienado!
    Meu Deus!
    Se não sabem do Holocausto dos judeus,que tem museu,tem livro,tem documentário,e mais um monte de informação,imagina o Holocausto comunista,o qual fazem de tudo para esconder.
    AFF!

    Responder
  2. Se não sabem do holocausto judeu, imagina o genocídio que os Estados Unidos apoiaram no Timor Leste.
    Ou a canalhice americana de jogar cidadãos americanos negros numa “Libéria” miserável.
    E os genocídios dos ingleses na Índia?
    E as infames guerras do ópio, em que impuseram á China permitir o tráfico de ópio pelos comerciantes ingleses?
    É, que Deus tenha misericórdia de nós.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Supremas safadezas

Como os ministros do Pretório Excelso, o promotor da minha infância se julgava onipresente, onisciente e onipotente

A Suprema Corte e o abuso do poder

Quando juízes se tornam “superlegisladores”, as instituições se fragilizam e a sociedade perde a fé no sistema democrático

David Hume cancelado

Está em curso uma espécie de eugenia intelectual que conta com a simpatia ou covardia de reitores e professores de prestigiadas universidades internacionais

Vacina contra ditadura

Na ONU, Trump fez o que todo mundo com juízo deveria ter feito — e não fez, sabe-se lá por que mistério das escrituras empáticas

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

E chegamos à era dos ciborgues

Teremos nosso potencial mental multiplicado e nossas ações serão, literalmente, rápidas como o pensamento. O que faremos com esse novo poder?

Os intelectuais e a sociedade

Intelectuais ignoram que há mais sabedoria na população em geral do que num indivíduo qualquer, por mais inteligente que ele seja

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Revista Oeste — Edição 27 — 25/09/2020

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês