PF faz operação na residência oficial de Wilson Witzel - Revista Oeste

Edição da semana

Em 26 maio 2020, 07:42

PF faz operação na residência oficial de Wilson Witzel

26 maio 2020, 07:42

Agentes de segurança apuram supostos desvios de recursos públicos destinados ao combate à covid-19

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel | Foto: DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

No âmbito da Operação Placebo, a Polícia Federal (PF) investiga na manhã desta terça-feira, 26, o Palácio das Laranjeiras, onde mora o governador Wilson Witzel (PSC). Aproximadamente 60 agentes de segurança estão nas ruas neste momento.

Quinze equipes da PF participam da ação que envolve o cumprimento de 12 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro e em São Paulo. A finalidade, portanto, é apurar supostos desvios de recursos públicos destinados ao combate à covid-19 no Estado.

Leia mais: O ataque do Covidão, publicado na edição número 7.

Conforme noticiou Oeste, há indícios de que governadores embolsaram o dinheiro voltado às políticas de enfrentamento ao coronavírus. Entre os casos apresentados pela reportagem, está a compra de respiradores acima do preço pela Secretaria estadual de Saúde do Rio.

Na semana passada, a PF realizou a “Operação Favorito” (Placebo é um desdobramento dela), que investiga supostos desvios de recursos da área de saúde do governo estadual do Rio.

A operação

A equipe da Polícia Federal veio hoje de Brasília, no Distrito Federal, e chegou ao Aeroporto Internacional do Rio pouco depois de 05h30. Cerca de quatro viaturas descaracterizadas da PF estão na entrada do Palácio das Laranjeiras enquanto esta reportagem é redigida.

Há agentes também na casa da Rua Professor Valadares, no Grajaú, na Zona Norte, onde morava o governador antes de assumir o mandato, e no apartamento na Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, na Zona Sul do Rio, residência do ex-subsecretário de Saúde Gabriell Neves, preso em 7 de maio.

Os investigadores também estão no escritório de advocacia da mulher do governador, a primeira-dama Helena Witzel, no Leblon. Outra equipe está em frente à casa do ex-secretário de saúde Edmar Santos, em Botafogo, também na Zona Sul, de acordo com a TV Globo.

Segundo investigações iniciadas no Rio de Janeiro pelo Ministério Público Estadual, pela Polícia Civil e pelo Ministério Público Federal, há um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha.

Além disso, há suspeitas de que servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do Estado estejam envolvidos.

Hospitais de campanha

O secretário de Saúde estadual do Rio de Janeiro, Fernando Ferry, afirmou na quinta-feira 21 que alguns dos hospitais de campanha que estão atrasados podem não ser entregues.

De acordo com o chefe da pasta, o atraso para a conclusão das obras e os números positivos da pandemia podem tornar as unidades “completamente desnecessárias”.

No Estado, de sete unidades prometidas pela organização social Iabas, apenas três (com a ajuda da iniciativa privada) foram entregues, entre elas, a do Maracanã.

Secretario suspeito de envolvimento no Covidão fluminense foi readmitido

No dia 18 de maio, Witzel readmitiu um funcionário atolado em denúncias. O ex-secretário de Saúde do Estado, Edmar Santos, havia sido afastado do cargo por supostamente cometer irregularidades na compra de respiradores.

Contudo, o governador decidiu reconduzi-lo à gestão do Rio, mas como “secretário extraordinário de acompanhamento das ações governamentais integradas da covid-19”. Sendo assim, novamente atuante na área da saúde.

Monitoramento de redes

Agora, a hashtag Wilson Witzel está no primeiro lugar dos assuntos mais comentados do Twitter, ao obter 63 mil engajamentos.

Outra hashtag, ademais, está ganhando musculatura: “Laranjeiras”, uma referência que faz alusão à sede do governo do Rio de Janeiro, onde está Wilson Witzel. Atualmente, soma 22, 6 mil perfis tuitando a respeito.

Nas últimas quatro horas, o nome do governador foi o mais pesquisado por internautas do Rio de Janeiro. Paralelo à pesquisa, aumentou repentinamente o interesse pelo vice de Witzel, Cláudio Castro.

Em síntese, isso quer dizer que as pesquisas indicam a grande expectativa pela saída do governador, seja preso ou através de um processo de impeachment.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

9 Comentários

  1. BOM DIA, WITZEL!!! 🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔🚔

    Responder
    • #PFNasRuas

      Responder
  2. O sol nasceu quadrado para esse VAGABUNDO. Teimam em manter o status quo de enriquecimento ilícito, ainda q para isto façam seus eleitores entenderem, que são palhaços como Bolsonaro.
    O povo UNIDO, a classe média que paga impostos e esses mentecaptos comunistas tanto execra, decidiu de X, que a pauta ANTICORRUPÇÃO é prioritária, desde 2.013. Afastem-se pois estamos à caminho da PRESTAÇÃO DE CONTAS com o LEGISLATIVO, p PRISÃO em SEGUNDA instância e fim do Foro privilegiado. O NOSSO CIRCO TEM PICADEIRO E QUEM COMANDA SÃO AS FFAA.

    Responder
    • Tic-tac-BUM! Fora ditador Witzel!

      Responder
  3. Duvido q a operação ocorreria com o Moro protegendo esse safado do Witzel!

    Responder
    • Absolutamente não ocorreria “mora”!!!
      Lutar contra esses vagabundos é pra nego bruto. Foi por isto q elegemos o MESSIAS. Tem q ter coragem e sangue nos olhos.

      Responder
  4. Neste momento, GLOBOLIXO informando q Carla Zambelli sabia previamente da operação “covidão”, quando na verdade a operação é “placebo”, como li acima e até a CNN, lotada de esquerdopatas reconhece.
    Só liguei p saber o q estariam comentando, após ler a reportagem OESTE. É 1 vergonha ñ tirar do ar uma emissora que desinforma.

    Responder
  5. Vai tudo ficando muito claro. Bandidos se degladiando nesse circo Brasil, onde o “BOZO” vem desfazendo o picadeiro.
    Lula, o VAGABUNDO esquerdopata, tem razão em culpar MORO pela “marcação”, já q no covil sabe q este está à serviço do PSDB por conveniência. Onde está Gilmar nisto, ñ vi botar terra em cima de MORO. PSDB é PSDB, mas as bases estão ruindo.
    Esta autofagia precisa ser contada à rede Globo. Caem em contradição o tempo todo. Começa a renascer um Novo e próspero BRASIL.

    Responder
  6. Olha aí nossa honrosa PF voltando a trabalhar. Com Moro, a instituição estava paralisada. Não se via uma operação sequer. A casa do Witzel vai cair!!!

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

Vacinação sem vacina

Falar em obrigar a população inteira a se vacinar — com uma vacina que não existe — significa o quê? Um negócio da China?

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

Supremas diferenças

Ao compararmos o STF à Suprema Corte dos Estados Unidos, o choque é violento

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês