PGR vai dar aval para prorrogação de inquérito e depoimento de Bolsonaro - Revista Oeste

Em 1 jun 2020, 13:35

PGR vai dar aval para prorrogação de inquérito e depoimento de Bolsonaro

1 jun 2020, 13:35

A decisão final cabe ao relator do caso, ministro Celso de Mello

Procurador-geral da República, Augusto Aras | Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A Procuradoria-Geral da República vai concordar com a prorrogação por 30 dias das investigações do inquérito sobre a suposta tentativa do presidente Jair Bolsonaro de interferir politicamente na corporação.

O pedido foi feito pela Polícia Federal na semana passada.

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o procurador-geral da República, Augusto Aras, também vai pedir que Bolsonaro preste depoimento aos investigadores, mas por escrito.

O depoimento por escrito é uma das prerrogativas do cargo de presidente da República, apontam procuradores.

A decisão final sobre a prorrogação do inquérito será do relator do caso, ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal.

Na última sexta-feira, 28, o decano do Supremo pediu que a PGR se manifestasse sobre o pedido da Polícia Federal, o que ainda não ocorreu.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

3 Comentários

  1. A PF do Moro, a de Curitiba, está procurando cabelo em ovo. QUAL SERÁ A PRÓXIMA ACUSAÇÃO DE MORO??
    1. As conversas vazadas com o Presidente foram desmentidas pela vítima, em rede nacional;
    2. A reunião bombástica faiô!! O TRIBUNAL DE INQUISIÇÃO POPULAR NÃO DEU FUNCIONOU COM O VAZAMENTO, pelo contrário, REELEGEU Bolsonaro.
    3. Vai acusar Bolsonaro de querer armar a população pra “criar uma milícia”, pra estabelecer uma ditadura?

    Responder
  2. Celso de Mello não é isento, após sua declaração ontem está impedido de conduzir o inquérito!!! Somente em um país sem lei ele pode permanecer a frente do inquérito, que já é ridículo por si só.

    Responder
  3. Juiz que se manifesta fora do processo deveria ser impedido de julgar. Quer dizer: isso num país sério.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa news

Coronavírus

Oeste Notícias