PIB da zona do euro deve recuar 7,7% em 2020 - Revista Oeste

Edição da semana

Em 6 maio 2020, 11:17

PIB da zona do euro deve recuar 7,7% em 2020

6 maio 2020, 11:17

De acordo com a Comissão Europeia, Grécia, Itália e Espanha serão os países mais afetados

Zona do Euro

Foto: Hans Braxmeier/Pixabay

A Comissão Europeia divulgou nesta quarta-feira que a economia da zona do euro deve recuar 7,7% em 2020 por causa dos efeitos da pandemia do coronavírus. O órgão também espera que a inflação seja ínfima e que o déficit orçamentário e a dívida pública tenham aumentos substanciais.

O comissário europeu para Assuntos Econômicos e Financeiros, Paolo Gentilioni afirmou que: “A Europa está passando por um choque econômico sem precedentes desde a Grande Depressão”.

De acordo com o noticiado pelo jornal O Estado de S. Paulo, ele também disse que: “A profundidade da recessão e a força da recuperação serão irregulares, condicionadas à velocidade com que as restrições podem ser suspensas, a importância de serviços como turismo em cada economia e pelos recursos financeiros de cada país”.

Como projeta a Comissão Europeia, a inflação deverá fechar o ano em 0,2%, em razão dos preços estagnados para o consumidor. Ela deve subir para 1,1% em 2021, em razão do crescimento projetado de 6,3% do PIB da zona do euro. O investimento deve recuar profundamente este ano, 13,3%.

O déficits orçamentários da zona do Euro, que fecharam em 0,6% em 2019, devem ir a 8,5% do PIB este ano. Em 2021, é projetado que eles devem ficar em 3,5% do PIB.

A dívida pública deve passar da totalidade do PIB da zona do euro, fechando 2020 em 102,7%. No ano passado, ela ficou em 86% e é esperado que feche 2021 em 98,8%.

A Grécia, Itália e Espanha devem ser os países mais afetados. Os seus PIB devem cair 9,7%; 9,5% e 9,4%, respectivamente. Luxemburgo Malta e Áustria devem ser os menos atingidos.

Hoje também foi divulgado que as vendas do varejo na zona do euro tiveram o pior março da história.

TAGS

*O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assine a nossa newsletter

Colunistas

O crime acima de todos

Não é que as instituições estejam funcionando mal, ou passando por alguma anomalia — ao contrário, elas são organizadas de maneira a tornar inevitáveis resultados como o que beneficiou André do Rap

O “cancelamento” contra a arte

Caso a sociedade se submeta a essa versão gourmetizada do stalinismo, nossos filhos e netos não terão o que ler, ouvir ou assistir

A segunda onda de hipocrisia

Em que pesem as comprovações de ineficácia dos lockdowns, enganadores como Emmanuel Macron fingem ter um mapa de bloqueio de contágio

Alerta: pesquisas à vista!

Por que as sondagens eleitorais erram tanto, como isso distorce o processo democrático e o que se pode fazer

O capitalismo pode salvar o mundo?

O sistema não é uma ideologia de laboratório, como o comunismo. É uma força viva, dinâmica, que há milênios se aperfeiçoa na satisfação das necessidades humanas

A coerção e o coronavírus

A necessidade de restrições ocasionais não deve abalar os fundamentos do verdadeiro liberalismo, sustentado no “inovismo” e no “adultismo”

Uma guerra civil nos EUA?

A mídia recusa-se a noticiar o que é evidente aos olhos de seus espectadores, e intelectuais argumentam que “saques e protestos violentos são vivenciados como eventos alegres e libertadores”

Você não pode perder

A VOZ DAS REDES

Uma seleção de tuítes que nos permitem um olhar instigante do mundo, ajudam a pensar e divertem o espírito

LEIA MAIS

Oeste Notícias

R$ 19,90 por mês