7 de Setembro: Ministério Público de SP abre investigação contra coronéis da PM que defenderam ato

Militares são acusados de improbidade administrativa e transgressão disciplinar
-Publicidade-
Manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista - 19/04/2020
Manifestação a favor do presidente Jair Bolsonaro, na Avenida Paulista - 19/04/2020 | Foto: Danilo M. Yoshioka/Estadão Conteúdo

Aleksander Lacerda, chefe do Comando de Policiamento do Interior-7 da Polícia Militar (PM) de São Paulo, e Augusto Araújo, diretor da Ceagesp, estão sendo investigados pelo Ministério Público do Estado por defenderem as manifestações do Dia da Independência. O órgão abriu o procedimento na terça-feira 24, depois de aval do promotor José Carlos Guillem Blat.

Os coronéis da PM são acusados de cometerem “improbidade administrativa e transgressão disciplinar”. Ambos entraram na mira da Justiça depois de postagens nas redes sociais a favor do ato de 7 de Setembro.

Leia também: “O general de cordão carnavalesco”, artigo de Augusto Nunes publicado na Edição 74 da Revista Oeste

-Publicidade-
Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro