7 de Setembro: TSE vai investigar se atos receberam financiamentos

Corregedor-geral Luís Felipe Salomão ampliou o escopo do inquérito que mira o presidente Jair Bolsonaro
-Publicidade-
Protestos do Dia da Independência entraram na mira da Corte
Protestos do Dia da Independência entraram na mira da Corte | Foto: Cristyan Costa/Revista Oeste

O corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Felipe Salomão, decidiu nesta quarta-feira, 15, investigar se as manifestações do Dia da Independência foram financiadas. As apurações vão correr no inquérito que mira o presidente Jair Bolsonaro por supostos ataques às urnas eletrônicas. Salomão quer saber se houve pagamento de transporte, diárias, quem são os organizadores e se houve conteúdo de campanha eleitoral antecipada.

Pretende-se saber se os protestos foram espontâneos ou “pagos”, se ocorreram abusos de poder econômico e político, uso indevido dos meios de comunicação social, corrupção, fraude e condutas vedadas a agentes públicos, noticiou a GloboNews. No fim do mês passado, o corregedor do TSE determinou a desmonetização de canais conservadores por supostas fake news. Entre os alvos está a influenciadora digital Bárbara Destefani.

-Publicidade-

Leia também: “O recado das ruas exige liberdade”, reportagem publicada na Edição 77 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro