-Publicidade-

A cada 5 anos, Gilmar esquece o que disse nos 5 anteriores

Ex-defensor da Lava Jato, ministro do STF votou pela parcialidade do ex-juiz Sergio Moro
Para o colunista de <strong>Oeste,</strong> o olhar de Gilmar é o do medo
Para o colunista de Oeste, o olhar de Gilmar é o do medo | Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Na semana passada, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o ex-juiz Sergio Moro foi parcial nos casos em que condenou o ex-presidente Lula. O ministro Gilmar Mendes subiu o tom ao proferir o voto pela suspeição: “Alguém aqui compraria um carro de Moro?”. Para o magistrado, a Lava Jato fez uso de meios irregulares para prender alvos da operação. A atual postura de Gilmar, porém, bate de frente com a de 2015. “O que se instalou no país nos últimos anos e está sendo revelado na Lava Jato é um modelo de governança corrupta, algo que merece um nome claro: cleptocracia. A Lava Jato estragou tudo”, declarou, em uma entrevista em 19 de agosto daquele ano.

Para o colunista de Oeste Augusto Nunes, “a cada cinco anos, Gilmar esquece o que disse nos cinco anteriores”. A mudança radical de posição seria rapidamente identificada por Tom Jobim, que sabia julgar olhares como ninguém, segundo Augusto — o músico nem sequer compraria um carro usado de Gilmar, garante o jornalista. “Ninguém me engana. Nem o Marlon Brando”, disse Jobim a Augusto. “O olhar de Gilmar é o de quem esbanja valentia em duelos retóricos e bate-bocas em sessões do tribunal, mas sabe desde a infância que será sitiado pelo pânico quando a situação exigir a coragem física que sempre lhe faltou”, salientou Augusto, no artigo que publicou na Edição 53 da Revista Oeste.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias.
Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

11 comentários

  1. Figura bizarra, patetica, ridicula e totalmente despreparada para o cargo…Poderia exilar-se em Portugal, e o Brasil agradeceria eternamente aos novos anfitriões.

  2. Esse cidadão é a personificação do que existe de pior no Judiciário brasileiro.Não passa de um vagabundo enxovalhando a imagem do STF. Se ao menos fosse coerente daria pra entender, mas ele usa a instituição STF a seu bel prazer sempre no sentido de preservar amigos bandidos e corruptos, vingança pessoal.Entretanto vou avisa-lo um dia a casa cai, e não vai demorar muito.

  3. Não esquece não! Se acha o malandrão, intocável. Sujeito enganador, despreparado e arrogante. A internet viu o Zanin na sua tela! Suspeito? Sim, mas quem pode julgar?

    1. Alberto, o verme até que pode ter alguma serventia, na minha opinião o Gilmar Mendes é só o chorume da bosta do esgoto não serve pra nada e é fedorento.

  4. Só há uma explicação para as atitudes desse sujeito, rabo preso, ninguém em seu juízo perfeito muda de opinião como esse safado, sem que receba uma pressão sobre seus segredos.

  5. Lí acima:
    “EVITE UM COMENTÁRIO”
    Vamos falar então de:
    PEC DA BENGALA
    PEC DA PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA
    VOTO IMPRESSO EM URNA ELETRÔNICA.

    O resto é fazer igual muitos estão fazendo com o zanin e o luladrão: dando audiência para essa bandidagem.
    A nossa prestação de contas é com quem votamos, com quem detém os votos da sociedade brasileira. Com quem prometeu cumprir a constituição e lutar pela sociedade.
    E isto não fazem. Nos traem copiosamente, acintosamente, criminosamente. Bancam os isentões e vão levando a vida aumentando salários e embromando os mais humildes.
    Saiu o botafogo e o batoré, temos agora Ailton Lira e Rodrigo Pacheco. Este segundo pelo menos não tem rabo preso, mas esses Presidentes têm que acatar o que a maioria de REPRESENTANTES DO POVO clama. E sabem disto desde 2.013, quando o País ficou sabendo da trama sórdida mais uma vez.
    Haveremos de reconquistar a nossa linda Pátria.
    Viva 31 de Março de 1.964.

  6. Depois que esse dito ministro da justiça chorou por homenagear o advogado do Lula, e aceitar provas hackeadas eu realmente entendir o que é parcialidade.
    O STF realmente é bem politizado e o amor pelo seus partidos ficam bem claro através das decisões e emoções de cada um dos ministros, hje o STF julga por interesses e emoções proprias a constituição simplimente foi ludibriada com as palavras bonitas e difíceis de entender por maioria, na verdade elas ferem cada um de nos brasileiros e nos causa dor de revolta.

Envie um comentário

-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.