Alesp aprova fim da meia-entrada em eventos culturais e esportivos

Projeto é de autoria do deputado Arthur do Val (Patriota)
-Publicidade-
Fim da meia-entrada depende da sanção de João Doria
Fim da meia-entrada depende da sanção de João Doria | Foto: Adriano Ishibashi/FramePhoto/Estadão Conteúdo

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou na quarta-feira 27 um projeto de lei que acaba com a meia-entrada em cinemas, cineclubes, teatros, espetáculos musicais e circenses, eventos educativos e esportivos. A matéria segue para sanção do governador do Estado, João Doria (PSDB).

O direito à meia-entrada é estabelecido em leis federais, como o Estatuto do Idoso, que garante o direito aos idosos com mais de 60 anos, e outra norma que regulamenta o benefício a pessoas com deficiência e estudantes.

O texto, de autoria do deputado estadual Arthur do Val (Patriota), indica que a meia-entrada será válida para “todas as pessoas com idades entre 0 e 99 anos”. Logo, ao garantir o benefício para todos, o valor passa a ser o normalmente praticado.

-Publicidade-

 

“Tornou-se comum que o setor de espetáculos fixe o preço no dobro do necessário, porque estimam que quase todos os consumidores terão meia-entrada. Os poucos que não têm são altamente prejudicados. Evidentemente, é uma política pública que gera uma distorção econômica prejudicial a todos”, diz o deputado na justificativa do projeto de lei.

Nota atualizada em 28/10/2021, às 16h26. Incluímos o print do tuíte do deputado Arthur do Val. No terceiro parágrafo, onde se lia “O texto, de autoria do deputado estadual Arthur do Val (Patriota), assegura que todas as pessoas com idade de 0 a 99 anos tenham acesso, mediante o pagamento da metade do preço do ingresso cobra do público em geral, aos eventos promovidos por estabelecimentos públicos ou privados”, passou a ter a seguinte redação: “O texto, de autoria do deputado estadual Arthur do Val (Patriota), indica que a meia-entrada será válida para “todas as pessoas com idades entre 0 e 99 anos”. Logo, ao garantir o benefício para todos, o valor passa a ser o normalmente praticado.” 

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

20 comentários Ver comentários

  1. Gostaria de corrigir a informação publicada. Na verdade, o projeto do Dep. Arthur do Val não foi aprovado ainda. Ontem o Projeto de Lei passou no Congresso das Comissões temáticas e seguiu para votação no plenário com pedido do deputado para que a votação se realize com urgência. O Pedido de Urgência foi aprovado em plenário e portanto o PL ainda será colocado para votação final. Se for aprovado, aí sim, ele segue para a sanção do Governador. Mas informo que existe uma resistência grande de muitos deputados em aprovar essa lei absurda que na verdade fere a Lei Federal.

  2. É traição atrás de traição contra o povo, o pagador de impostos. E os traidores já conhecemos bem, esses lobos fantasiados de ovelhas, o bando da esquerda brasileira.

  3. Seria interessante voltar a falar da matéria não é Edilson Salgueiro?
    Assim como está não esclarece nada.
    Afinal o que esse deputado autor da proposta de lei quis dizer?

  4. O texto ficou um pouco confuso , pq tb a lei é meio confusa… em vez da lei dizer “que está acabando com meia-entrada”… diz que está “dando direito a meia-entrada para todos”…
    Meu Deus , todo mundo sabe q a meia – entrada já deixou de existir faz tempo … como dizem “nada é de graça”… no começo , parecia uma vantagem … depois e lógico com abusos acumulados ao longo dos anos … meia entrada virou o normal … ou seja … já era meia entrada pra quase todos !! As pessoas foram “obrigadas” a entrar nos esquemas e aquele q não quer fazer parte … na verdade , tava pagando o dobro !! Fora a burocracia pra ficar fiscalizando quem pode meia-entrada e quem não pode … o excesso de regulação e o excesso de benefício (feito de forma burra e demagógica) , tava no fundo aumentando o custo pras pessoas !! Parabéns pela lei !!! Quer dar benefício ?? Tem q ser gratuidade , pq assim fica mais fácil ver quem é malandro … porém o risco de aumentar o preço dos outros não gratuitos … é altíssimo ou sem jeito algum de ser evitado …
    Pelo menos , foi dado um passo pra frente nessa que é um dos maiores símbolos de demagogia da nossa sociedade … “a indústria das meia-emtradas”

  5. Tá meia entrada para “todos” sobre a entrada do público em geral? Mais todos não é o em geral? Oi seria meia sobre os outros? Outra coisa, é do dobrar o valor e cobrar meia, que será inteira😁😁😁😁😁😁😁

  6. O que me chamou atenção é como o mecanismo funciona. Para “acabar” com a meia entrada, foi necessário aprovar um projeto de lei que assegura esse direito para pessoas entre 0 e 99 anos!!! ou seja, pra esses burocratas… a mensagem que me é passada é que não se pode utilizar o termo “cancelar” … mas tem que ser algo que “beneficie” demais pessoas.

  7. graças à Deus acabou essa palhaçada. O preço da inteira acaba sendo muito mais alto que o normal para compensar o prejuízo da meia.

  8. O tal “mamãe falei” quer lacrar com o meio artístico, mas será rejeitado pela população, apesar de que ele não será reeleito e por isso tal atitude.

  9. Não sei é culpa de formaçao escolar freireana minha ou do escritor, mas nao entendi nada da materia. O deputado ataca ou defende a meia-entrada? a materia nao diz nada com nada
    Só eu tive essa impressão

      1. Muita estupidez por parte desse político de merda, é tão ignorante, que desfaz o que não fez, ha uma moita de capim. Quem votou nesse imbecil??

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.