Alexandre de Moraes arquiva pedido de investigação contra Aras

Ministro do Supremo Tribunal Federal não viu indícios de crime de prevaricação por parte do PGR
-Publicidade-
Procurador-geral da República, Augusto Aras, passará por nova sabatina no Senado na terça-feira 24 | Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo
Procurador-geral da República, Augusto Aras, passará por nova sabatina no Senado na terça-feira 24 | Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, decidiu arquivar nesta segunda-feira, 23, um pedido de senadores para que o procurador-geral da República (PGR), Augusto Aras, fosse investigado por suposta prevaricação — crime cometido por funcionário público, que deixa de praticar sua função como descrita na lei para satisfazer seus interesses pessoais.

Leia mais: “‘Minha lealdade acima de tudo’, afirma Mourão sobre Bolsonaro”

A solicitação tinha sido feita pelos senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Fabiano Contarato (Rede-ES) por meio de uma notícia-crime protocolada na última semana. Eles argumentaram que Aras não estava cumprindo sua “obrigação institucional de atuar em defesa da democracia”, ao não comentar a posição do presidente Jair Bolsonaro em relação ao sistema eleitoral nem quanto à fiscalização do cumprimento da lei no enfrentamento à pandemia.

-Publicidade-

Leia também: “Aras abre apuração para avaliar se Bolsonaro cometeu irregularidades ao criticar urnas”

Na decisão desta segunda-feira, 23, Moraes afirma que não ficou caracterizado no pedido dos senadores o crime de prevaricação, pois não ficou demonstrado interesse ou sentimento pessoal que teria movido as ações do agente público, no caso, o procurador-geral. O parecer acontece na véspera da nova sabatina de Aras no Senado Federal.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

2 comentários

  1. Pedido feito por um delegado de polícia sergipano maluco e por um indivíduo pernóstico e de hábitos nojentos (como aquela tascada de um escandaloso beijo na boca, só não sei se rolou uma língua, no cantor bahiano o tal do Caetano Veloso) uma cena grotesca como essa figura aí.

  2. Arquiva, depois desarquiva, depois arquiva, depois desarquiva… assim o STF vai brincando de “mocinho”!
    7 de SETEMBRO, vamos todos pra rua fazer parte da história do dia da nossa independência do COMUNISMO!!!

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro