-Publicidade-

Alexandre Kalil acredita ser ‘rei’, reclama vereador de BH

Nikolas Ferreira (PRTB) foi o segundo candidato mais bem votado para a Câmara Municipal da capital mineira nas eleições 2020
Alexandre Kalil (PSD) é o prefeito de Belo Horizonte
Alexandre Kalil (PSD) é o prefeito de Belo Horizonte | Foto: Reprodução/Instagram

Reeleito prefeito de Belo Horizonte no primeiro turno do pleito do ano passado, Alexandre Kalil tem sido alvo de crítica por parte de opositores neste começo de seu segundo mandato. Estreante na política partidária, Nikolas Ferreira (PRTB) foi eleito vereador da capital mineira. Ao chegar à Câmara Municipal como segundo mais bem votado, com mais de 29 mil votos, o parlamentar debutante não poupa o mandatário pessedista de reclamações.

Leia mais: “Capitão Augusto: ‘Voto secreto pode me levar ao 2º turno na Câmara’”

“Kalil tomou medidas completamente autoritárias. De manhã, ele achava que era rei; e de tarde, tinha certeza”, declarou Ferreira ao participar da edição desta terça-feira, 5, de Os Pingos nos Is, programa da rádio Jovem Pan. Durante a entrevista à atração radiofônica, o vereador belo-horizontino respondeu a perguntas feitas por Guilherme Fiuza e Ana Paula Henkel, colunistas da Revista Oeste.

“Não tivemos um planejamento para a retomada”, diz vereador oposicionista a Alexandre Kalil

Para o jovem político do PRTB, o prefeito de Belo Horizonte errou ao adotar medidas de confinamento e isolamento social na tentativa de desacelerar o contágio de covid-19 na cidade. De acordo com Ferreira, tais ações prejudicaram diversos segmentos da economia local. Foram os casos, segundo ele, das áreas de comércio, eventos e educacional. “Não tivemos um planejamento para a retomada”, afirmou. Nesse sentido, classifica a situação como luta meramente política, não científica, diante do novo coronavírus.

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês