Allan dos Santos, sobre pedido de prisão: ‘Perseguição abjeta’

'Não podemos permitir que um grupo seja selecionado para ser perseguido', afirma jornalista
-Publicidade-
O jornalista Allan dos Santos participou de <i>Os Pingos nos Is</i>, da Jovem Pan
O jornalista Allan dos Santos participou de Os Pingos nos Is, da Jovem Pan | Foto: Reprodução/YouTube

Alvo de um pedido de prisão preventiva expedido pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), o jornalista Allan dos Santos, do canal Terça Livre, classificou a medida como mais um episódio de uma “perseguição abjeta” contra vozes conservadoras e mais alinhadas ao governo do presidente Jair Bolsonaro. O jornalista, que está nos Estados Unidos, foi entrevistado na edição desta quinta-feira, 21, do programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan.

Segundo a decisão de Moraes, o Ministério da Justiça deve iniciar imediatamente o processo de extradição do jornalista. O magistrado determinou ainda que a Polícia Federal (PF) inclua o mandado de prisão na lista da Difusão Vermelha da Interpol para garantir que Allan seja capturado e retorne ao Brasil. A embaixada dos Estados Unidos também foi acionada.

-Publicidade-

Estratégia de defesa

Indagado se pediria asilo político para algum país, Allan dos Santos preferiu não antecipar os próximos passos, que serão definidos conjuntamente com seus advogados. “Todos os passos jurídicos que eu vou dar a partir de hoje não serão publicizados”, afirmou. “Quanto mais erros eles cometem, mais eu posso provar que eles estão fazendo uma perseguição pura e simples. Abjeta, inclusive. Não vou dizer a eles quais serão meus próximos passos.”

Allan disse confiar que a Interpol não acolha o pedido de Moraes. “Há casos recentes provenientes de Venezuela, China, Equador, e a Interpol não aceitou. Até agora, o que nós temos é o Alexandre de Moraes pedindo ao Ministério da Justiça e à Interpol para que o desejo dele seja concluído. Existe um abismo até aí. Ainda existem leis e instituições que querem proteger os direitos fundamentais e a liberdade de opinião”, disse o jornalista. 

“A lei, nada mais. Não quero que a minha vontade seja estabelecida dentro da República. Quero que a lei seja aplicada. Que sejam apresentadas provas dentro de um processo. Que usem todo o ordenamento jurídico brasileiro para isso”, prosseguiu Allan dos Santos.

Perseguição

Segundo o jornalista, há uma evidente perseguição do Judiciário brasileiro contra um determinado grupo do espectro político-ideológico. “Nós não podemos permitir que um grupo seja selecionado para ser perseguido. Que um tipo de jornalismo não possa existir. Que um tipo de crítica não possa existir”, disse. 

Allan dos Santos afirmou ainda que, até o momento, não recebeu nenhuma notificação oficial sobre o pedido de prisão. “Só fiquei sabendo por causa da imprensa. Até que eu realmente possa saber, por um documento, se a Interpol vai aceitar ou não esse pedido, qualquer decisão que eu tomar vai ser muito tranquila, com a consciência tranquila de um jornalista que exerce a profissão”, afirmou. “Não sei o motivo ainda [do pedido de prisão]. É tudo aquela narrativa de gabinete do ódio, que já foi devidamente respondida nas redes sociais. A decisão é esta: ‘ele falou algo que eu não gostei e, por isso, eu vou prendê-lo’.” 

Vazamentos e violação do sigilo de fonte

Na entrevista, Allan dos Santos foi indagado pelo jornalista Augusto Nunes, colunista da Revista Oeste, sobre a violação do sigilo constitucional de fonte. Trata-se do caso envolvendo Tatiana Garcia Bressan, de 45 anos, que trabalhou por 18 meses no gabinete do ministro Ricardo Lewandowski, do STF.

Reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo acusou Allan de usar Tatiana como informante. A troca de mensagens entre eles, iniciada em 23 de outubro de 2018 e encerrada em 31 de março de 2020, foi coletada pela PF. O episódio foi tema de texto publicado por Augusto Nunes, destaque na capa da edição 82 da Revista Oeste (leia aqui).

“Não tenho a mínima ideia de como isso chegou [à Folha]. Só sei que é crime esse tipo de vazamento dentro da Polícia Federal. Isso tem acontecido com recorrência em vários órgãos de Estado”, criticou Allan. “Esses órgãos acham que alguém que simplesmente estava conversando com uma secretária estaria praticando exatamente o que os jornais estão praticando ao divulgar isso. Eles atribuem a mim exatamente o que eles fazem.”

Leia também: “Delação fantasiada de jornalismo”, artigo de Augusto Nunes publicado na Edição 82 da Revista Oeste

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

24 comentários Ver comentários

  1. Os únicos com “poder” para frear o sinédrio seria o senado, mas ai quando vemos os nomes de quem faz parte do tal senado, vemos o motivo pelo qual não fazem nada!! vai piorar esta perseguição, ano eleitoral , vão querer calar todos da direita e que apoiam o PR., fizeram isto nos EUA imagina aqui kkk a agenda dos caras é forte o chefão é o cramulhão kkkk.

  2. Boa entrevista aos Pingos nos is, boas considerações e postura!
    Vivemos um período atípico mundial, que culmina, aqui no Brasil, com uma mudança enorme de paradigmas, onde o socialismo/comunismo, medíocre e de medíocres e corruptos, está dando lugar a outro sistema político-social-econômico mais virtuoso.
    É normal que as figuras que ainda representam o establishment, pobres intelectualmente, amorais e covardes, façam de tudo para a manutenção do que entendem como o ideal para eles.
    Como são essencialmente maus-caracteres e por não possuírem qualquer argumentação plausível para suas pretensões, só podem mesmo tentar nos agredir, quer seja verbalmente ou fisicamente, como no presente caso do jornalista Allan dos Santos.
    O que acontecerá, e quando, dependerá da postura dos brasileiros de bem!

  3. O problema não é uma pessoa com complexo de imperador Nero mandar e desmandar fora da constituição, o problema é que ninguém faz absolutamente nada, nem congresso, nem senado e nem o executivo!!!!!

    1. SABE PORQUE? PORQUE TODOS SE BORRAM DE MEDO DO CABECA DE PIROCA, INCLUSIVE O BOLSONARO. E UM HOMEM SEM ATITUDES . PEDIU O POVO O ATENDEU E AGORA? O POVO QUE SE FODA. .O POVAO QUER ACAO AMIGO SIMPLES ASSIM.

  4. Dá um nó na garganta, vontade de gritar até que alguma força maior reaja e acabe logo com esse pesadelo dessa ditadura da toga. Não é possível conviver com esse estado de coisas. Perseguição abjeta, sim! País indignado, revolta, náusea e sede de justiça são alguns dos efeitos colaterais da violência vinda do STF. Pedimos socorro!

  5. SEU PACHECO, O SENHOR FOI ELEITO PARA ACATAR A VONTADE POVO, QUE
    PAGA SEUS SALÁRIOS. PONHA OS PÉS NO CHÃO, ESQUEÇA A IDEIA DE SER
    PRESIDENTE DA REPÚBLICA, PORQUE ISSO NÃO VAI ACONTECER MESMO, E
    TRATE DE DAR ANDAMENTO AOS PEDIDOS DE IMPEACHMENT DE VÁRIOS
    MINISTROS DO SUPREMO. LEMBRE-SE QUE O SENHOR NÃO TEM AUTORIDADE
    CONSTITUCIONAL PARA DECIDIR SOZINHO!!! ENTENDEU OU PRECISA
    DESENHAR?????

  6. Trata-se de uma organização mafiosa, algumas pessoas influentes e endinheirados com uma pauta exclusiva que querem implantar a nível mundial!

  7. A casa caiu pro blogueiro, descobriram ligações dele com steve bannon, um líder da internacional extrema direita, quem organizou a invasão do capitolio e produziu 5 mortes e por aqui o espectáculo do 07/09!!!

  8. Fazer como o caminhoneiro do chapéu, dar risada. A polícia Federal tem que cag@r para estas desordens absurdas desse cabeça de ovo. A desordem e assinatura dele valem menos que b#st@

  9. Lampião morreu faz muito tempo, será que estamos retornando aos tempos do cangaço. Acredito que nem os cangaceiros de Lampião não cumpriam ordens estúpidas assim.

  10. O Carecão está reincidindo nos crimes, mesmo após o 7 de setembro onde a estratégia do PR o calou até hoje. Tá na hora de uma nova estratégia e mais incisiva.

    1. O Allan ganhou de vc na purrinha imbecil? Procura a sua mãe, não as professoras que Paulo Freire ideologizou.
      Vou chupar o seu bagaço e só vai sair cocô, isto, bosta.

  11. Abjeta, declaradamente persecutória…. Em que país estamos vivendo? Quem deu o poder ao Sr. Moraes de criar o crime de opinião ( contrária a dele)????? Chocada, triste!!! Onde e quando tudo isso vai acabar?!😱🇧🇷

  12. Resta agora saber se a Interpol fará o serviço sujo e ilegal que se presta essa polícia federal que age a mando desse judiciário, como se fosse um bando de jagunços.

  13. Alexandre de Moraes é uma aberração. Nenhum dos membros do atual stf representa um absurdo maior do que ele. Nem mesmo Toffoli, que foi advogado do PT. Moraes era (tudo indica que ainda seja) político, com filiação partidária, vários cargos políticos no currículo e, quando foi indicado, exercia o cargo de Ministro da Justiça por força de uma aliança política que trazia o PSDB, seu partido, para a base de sustentação de Temer, que o indicou para o stf. Suas decisões demonstram claramente o que um político pode fazer com excessivos poderes judiciais nas mãos. Permanece atuando na luta política. Precisa ser cassado com urgência.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.