Alvaro Dias critica possível saída de Moro do Podemos: ‘Não tem 3 meses de política’

Senador afirma não acreditar na saída do ex-juiz do partido: 'Seria um desgaste irreparável'
-Publicidade-
Alvaro Dias não acredita na saída de Sergio Moro do Podemos
Alvaro Dias não acredita na saída de Sergio Moro do Podemos | Foto: Reprodução/YouTube

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) afirmou nesta sexta-feira, 4, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, que não acredita na possibilidade de saída do ex-juiz e ex-ministro da Justiça e da Segurança Pública Sergio Moro da legenda.

Pré-candidato à Presidência da República, Moro tem sido sondado pelo União Brasil (partido que resulta da fusão entre DEM e PSL). A articulação para a mudança de partido contaria, inclusive, com o apoio de parte das lideranças do próprio Podemos.

“Creio que o ministro Sergio Moro não sairá do Podemos. Ele se filiou no dia 10 de novembro, não tem três meses de política e de partido. Acho que seria um desgaste irreparável uma mudança agora”, afirmou Dias. “Qual a motivação para essa mudança? Certamente não seria ideológica.”

-Publicidade-

Segundo o senador, o União Brasil, de fato, convidou Moro. “Houve, sim, um convite, mas cabe a ele responder ao convite. Só ele pode responder. Eu não acredito que essa mudança ocorra”, disse o parlamentar — que foi candidato ao Planalto pelo Podemos nas eleições de 2018. 

“O Podemos teria candidato à Presidência da República independentemente da filiação de Sergio Moro. Não cogitamos essa hipótese dele deixar o partido agora e, portanto, não cogitamos um plano B”, completou Dias. 

O senador do Podemos aproveitou para fazer críticas ao sistema partidário brasileiro e defendeu uma reforma política mais profunda.

“É um fenômeno que ocorre nas campanhas eleitorais em razão desse modelo político retrógrado. Nós debatemos reforma política há tanto tempo e não a concretizamos. O modelo que temos é totalmente superado”, criticou. 

“A opção partidária não se dá em razão das causas que o partido defende. Dessa forma, não se aprimora o sistema democrático”, concluiu Dias.

Em novembro do ano passado, também em entrevista à Jovem Pan, Alvaro Dias havia afirmado que a candidatura de Moro à Presidência pelo Podemos era “um caminho sem volta”.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

13 comentários Ver comentários

  1. Não acredito nas possibilidades de Moro a Presidência ,ele foi desleal e traidor ,o brasileiro não gosta de pessoas que ocupam cargos para tirar vantagem

  2. A gente fica perplexa com tantas manobras. É uma escancarada falta de vergonha na cara. Então vejamos, teria sido somente um ensaio a filiação de SM ao Podemos? Tipo uma tentativa de casamento? Ei Dr Sérgio Moro, a gente não gosta disso não..O quê de fato está acontecendo? Álvaro Dias não demonstra convicção, acha até normal pois “É um fenômeno que ocorre nas campanhas eleitorais em razão desse modelo político retrógrado….” Ah vá, moleques.
    Nem deveriam estar debatendo a hipótese de desfiliação se tivessem construído essa aliança com bases sólidas.
    Aliás, Sérgio Moro nem deveria estar nesse cenário. O melhor Juiz, orgulho nacional, se apequenou ao pular do barco em plena tempestade do Covid19.
    Surreal

  3. Você pode conseguir enganar muitos por pouco tempo.
    Ou enganar poucos por muito tempo.
    O que você nunca vai conseguir é:
    Enganar a todos todo tempo…
    Abraham Lincoln.

  4. Já tive Álvaro Dias em bom conceito, mas a partir do momento em que se empenhou na nomeação de Fachin para ministo do supremo, perdeu toda a credibilidade que tinha. Passou a ser um dos responsáveis pela desgraça que ai está.

  5. Esse Moro vai ficar pulando de galho em galho achando que com isso vai melhorar sua performance perante a população . Ele esqueceu que como traiu o Bolsonaro o povo não vai votar nele nunca .

  6. DITADOS POPULARES PARA REFLEXÃO DESTA TURMINHA:
    – Mais perdido que cego em tiroteio
    – Mais perdido que cachorro em dia de mudança
    – Mais assustado que véia em canoa
    – Mais por fora que quarto de empregada

  7. Esse Moro não tem chance, ficou com a “marca do traidor”, estou com Bolsonaro, nunca dei dinheiro para campanha de político, mas para Bolsonaro dei R$ 1.000,00 nas últimas eleições, nas próximas darei R$ 2.000,00 !!! Trabalharei de graça pelo Bolsonaro sem dúvida.

  8. A política brasileira é composta das piores pessoas da sociedade. Moro só confirma a tese. Seu padrinho Álvaro Dias também não é muito melhor. Todos Lobos em pele de Cordeiros. Fico com Bolsonaro sem pensar duas vezes.

  9. Vale a pena gastar em torno de 7.000.000 para reeleger algum dos politicanalhas? Talvez o Presidente, o governador de MG e meia dúzia de federais e uma dúzia de estaduais.
    Serão 1.627 eleitos em 2022 ( 1.059 estaduais, 513 federais, 27
    DESGOVERNADORES, 27 SONHADORES e 1 presidente), na média, cada eleito nos custará mais de R$3.500.000 somente de Fundão eleitoral.

  10. Segundo matéria na internet o Podemos queria a vice-presidência e liberdade para as lideranças locais que em sua maioria está com Bolsonaro.
    Moro no UB teria em torno de 1 bilhão de fundões para campanha.
    Coligar com o UB, há muitos processos da lava jato no stf de membros desse partido, Moro perdeu o restinho da ética, se é que algum dia teve alguma.
    No entanto, não foi aceito pelo UB a união com o podemos, daí o Álvaro vem com essa conversinha de míope.
    Uni

  11. Enquanto federações, os partidos políticos tupiniquins irão instituir, agora, coletivamente,assaltos às burras do povaréu, desde o Oiapoque ao Chuí.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 23,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.