Revista Oeste - Eleições 2022

Ana Campagnolo reúne assinaturas para instalar ‘CPI do Aborto’ em SC

Deputada catarinense pretende apurar as circunstâncias do aborto realizado em uma menina de 11 anos de idade
-Publicidade-
Ana Campagnolo é deputada estadual
Ana Campagnolo é deputada estadual | Foto: Divulgação/Agência AL

A deputada estadual Ana Campagnolo (PL-SC) disse nesta sexta-feira, 24, que conseguiu coletar o mínimo de assinaturas necessárias para a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visa a apurar as circunstâncias do aborto realizado em uma menina de 11 anos. Agora, o documento deve ser apresentado à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc).

Eram necessárias 14 assinaturas. Aprovaram a iniciativa os deputados Bruno Souza, Felipe Estevão, Ismael dos Santos, Ivan Naatz, Jair Miotto, Jessé Lopes, João Amin, Kennedy Nunes, Marcius Machado, Maurício Eskudlark, Nilso Berlanda, Osmar Vicentini, Ricardo Alba, Sargento Lima e Sergio Motta.

“O documento será protocolado apenas na terça-feira 28, para que os deputados que ainda não o assinaram tenham a oportunidade de demonstrar publicamente à sociedade catarinense o seu compromisso com a defesa da vida”, informou Ana Campagnolo, nas redes sociais.

-Publicidade-

Na quinta-feira 23, o Ministério Público Federal (MPF) informou que uma menina de 11 anos, grávida de 29 semanas, abortou um bebê. O procedimento de interrupção da gravidez foi realizado na quarta-feira 22, no Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

“O hospital comunicou ao MPF que foi procurado pela paciente e pela representante legal e adotou as providências para a interrupção da gestação da menor”, comunicou o Ministério Público Federal.

O caso está em segredo de Justiça. A advogada da menina ainda não se pronunciou.

-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

14 comentários Ver comentários

  1. Caso totalmente politizado pela “direita” e pela “esquerda”. Um absurdo. Que tal se debruçar sobre o dano que a sexualização e erotização em tudo vem causando e que já chegou às crianças.

  2. Todos se esquecem vontade da menina, ela quis engravidar, ela foi enganada, ela foi forçada, ela sabia o que estava fazendo, porque demoraram tanto para decidir, etc…
    Não interessa, a deputada que apenas se projetar na mídia e tentar culpar alguém

  3. o aborto foi totalmente criminoso, pois a gestação já havia ultrapassado o prazo legal de 22 semanas de gestação – deveria ser feita então uma “cesariana” para retirar a criança viva do ventre da mãe e já tinha adoção certa – mas não, preferiram primeiro matar o bebê para depois ser arrancado aos pedaços – então foi um infanticídio cruel – nosso PR entrou na briga:

    Jair M. Bolsonaro (@jairbolsonaro) on Twitter – 11:13 PM · Jun 23, 2022.
    “Solicitei ao MJ (Ministério da Justiça) e ao MMFDH (Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) que apurem os abusos cometidos pelos envolvidos nesse processo que causou a morte de um bebê saudável com 7 meses de gestação, da violação do sigilo de justiça e do total desprezo pelas leis e princípios éticos, à exposição de uma menina de 11 anos”.

    Alexander Brasil explicou a ilegalidade em seu canal de vídeos no YouTube – procurem pelo título “Estamos agindo para que os responsáveis pela morte do bebê respondam por seus crimes”.

    Resumindo tudo: A ideologia esquerdista mata! Sim essa tragédia aconteceu por conta e obra de esquerdistas.

  4. Sou a favor do esclarecimento de como ocorreu a decisão do aborto, quem participou, quem influenciou, como, etc. Não chega a desgraça familiar, tem também a participação das correntes políticas.

  5. Nossa cultura vem sofrendo um agudo relaxamento de costumes já há muito tempo, mas permanecia quase sempre oculto até que passou a ser exposto às escâncaras, como agora. Seria absolutamente coerente com este processo de degradação (estamos falando aqui das elites, o que há de mais valorizado e de melhor qualidade nos grupos sociais) se quando chegassem os festejos da “Oktoberfest” de Blumenau tudo já tivesse caído no esquecimento. A moral nacional está em estado de embriaguez permanente e uma cerveja a mais não fará muita diferença.

    1. quem vazou foi uma porcaria de jornalismo esquerdista de triste memória (The IntercePT) evolvido na Vaza Jato que foi o começo de tudo para tirar da cadeia o chefe de uma organização criminosa travestida de partido político para depois, com a ajuda da Máfia dos 9 do STF torná-lo presidenciável.

  6. Eu me pergunto por onde andam os estadistas que um dia habitaram os parlamentos deste país? E me pergunto ainda, quando passou ser política eleitoreira, fazer palanque com a desgraça alheia financiada com dinheiro publico?

  7. Vão punir o MPF pela decisão? O debate deveria ser em torno de: Quantas meninas de 11, 12 anos ficam grávidas por ano? Por que isso acontece? Por que são ativas sexualmente tão cedo? O aborto é o desfecho da tragédia. Essa menina foi procurar um hospital, mas quantas se submetem ao procedimento em qualquer fundo de quintal?

    1. “Por que são ativas sexualmente tão cedo”? – essa pergunta deve ser feita aos noveleiros da GloboLixo e aos esquerdopatas que, criminosamente, promovem a sexualização das nossas crianças.

  8. Podem perder tempo neste aspecto. Errado? Pecado? Já foi! Eu queria saber como aquele site soube de algo sigiloso. Quem de perto da garota/família teria dado com a língua nos dentes? Ou foi de dentro da área judicial? Como temos tanta corrupção buscando denegrir? Informação para o bem comum não interessa.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.