Apoio à ditadura cubana derruba Lula em popularidade digital

Na mesma semana, o presidente Jair Bolsonaro teve uma alta expressiva puxada por sua internação hospitalar
-Publicidade-
Ex-presidente Lula (PT) | Foto: Reprodução/Redes Sociais
Ex-presidente Lula (PT) | Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Índice de Popularidade Digital (IDP), medido pela consultoria Quaest com base nas redes sociais, mostra que o ex-presidente Lula (PT) despencou no ranking após defender a ditadura cubana. Em 12 de julho, o petista tinha IDP de 43,18 e, no dia seguinte, após fala crítica aos EUA e favorável à ditadura de Havana, seu índice foi para 29,35. Em 14 de julho, chegou ao piso: 27,48.

Na mesma semana, o presidente Jair Bolsonaro teve uma alta expressiva puxada por sua internação hospitalar. O mandatário tinha IDP na casa de 48 e seguiu em alta até atingir a marca de 73,91 no último sábado, 17. Os dados foram divulgados pelo site do jornal Folha de S.Paulo nesta quinta-feira, 22.

Leia mais: “Bolsonaro confirma convite a Ciro Nogueira e fala em ‘diálogo melhor’ com Congresso”

-Publicidade-
Gráfico: Reprodução/Folha de S.Paulo/Consultoria Quaest
Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site