Aras quer suspender MP de Bolsonaro que limita remoção de conteúdo nas redes até apreciação do STF

Para procurador-geral da República, a alteração repentina gera insegurança jurídica para empresas e provedores
-Publicidade-
Procurador-geral da República, Augusto Aras | Foto: Antonio Augusto/Secom/PGR
Procurador-geral da República, Augusto Aras | Foto: Antonio Augusto/Secom/PGR

Até a palavra final do Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República, Augusto Aras, defendeu nesta segunda-feira, 13, a suspensão dos efeitos da medida provisória (MP) editada pelo presidente Jair Bolsonaro que limita a remoção de conteúdo nas redes sociais.

A MP, de 6 de setembro, altera o Marco Civil da Internet e dificulta a remoção de conteúdos de ordem política, ideológica, científica, artística ou religiosa ao alegar que a moderação e/ou limitação de alcance da divulgação dessas publicações implicam censura.

Leia mais: “Justiça autoriza condução coercitiva de Marcos Tolentino à CPI”

-Publicidade-

Para Aras, a alteração repentina, com prazo exíguo para adaptação e previsão de imediata responsabilização pelo descumprimento de seus termos, gera insegurança jurídica para empresas e provedores.

Congresso

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou que vai decidir, ainda nesta semana, o destino da MP. No domingo 12, ele informou que o documento está em análise pela consultoria legislativa do Senado. “Vai ser uma avaliação técnica e criteriosa. Há alguns apontamentos quanto a eventuais inconstitucionalidades”, afirmou.

Lideranças partidárias têm cobrado Pacheco a devolver a MP ao Palácio do Planalto, argumentando que o texto é inconstitucional e dificulta a retirada de publicações com informações falsas veiculadas na internet. O governo garante que o objetivo é evitar a “remoção arbitrária e imotivada de contas, perfis e conteúdos por provedores”.

-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.