Banco da Amazônia abre nova licitação depois de governo achar contrato com ONG ligada ao PT

Palácio do Planalto está passando 'pente-fino' em instituições financeiras sob seu guarda-chuva
-Publicidade-
Presidente do banco se antecipou para se desvincular do partido
Presidente do banco se antecipou para se desvincular do partido | Foto: Divulgação/Banco da Amazônia

O Palácio do Planalto resolveu passar um pente-fino nos bancos federais. Trata-se de uma reação à descoberta de uma ONG petista gerindo o Crediamigo para o Banco do Nordeste, maior programa de microcrédito da América Latina. Agora, o Poder Executivo mira o da Amazônia (Basa), e encontrou na instituição financeira outra entidade ligada à esquerda prestando serviços.

Reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo nesta quinta-feira, 14, informa que o Amazônia Florescer Rural também está sendo controlado por organização aparelhada pelo PT, a Amazoncred. A Jair Bolsonaro, o presidente do Basa, Valdecir Rose, se antecipou e garantiu que está em curso um novo processo de licitação para substituir a ONG de esquerda.

Leia também: “Depois de reclamação de Bolsonaro, presidente do Banco do Nordeste é exonerado”

-Publicidade-
-Publicidade-
Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Seja nosso assinante!

Reportagens e artigos exclusivos produzidos pela melhor equipe de jornalistas do Brasil.