Barros afirma que CPI o ataca, mas não lhe dá direito a defesa: ‘Covardia’

Deputado Luis Miranda afirma que Bolsonaro citou o nome do líder do governo ao ouvir denúncia sobre Covaxin
-Publicidade-
Líder do governo na Câmara, Ricardo Barros | Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
Líder do governo na Câmara, Ricardo Barros | Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Após ficar de fora da lista de depoentes da próxima semana, o líder do Governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), voltou a criticar a CPI da Covid. Pelas redes sociais, o deputado afirmou que está sendo atacado pela comissão, mas não está tendo direito de defesa.

Em junho, durante depoimento na CPI, o deputado Luis Miranda (DEM-DF) disse que, ao informar o presidente Jair Bolsonaro sobre indícios de irregularidades na compra da vacina Covaxin, o mandatário citou o nome do líder do governo. Desde então, Barros nega qualquer envolvimento e se pôs à disposição para ir à comissão, mas a data não foi marcada.

Leia mais: “Doria fará cirurgia em agosto, mas não vai se afastar”

-Publicidade-

“Meu nome já foi citado 96 vezes na CPI. Todos os depoentes me isentaram. O dono da Precisa já disse que não me encontra há três anos. Reafirmo que não participei das negociações da Covaxin. Por que a CPI só me ataca e não me dá direito a defesa?! Isso tem nome: covardia”, escreveu Barros neste domingo, 11.

O líder do governo chegou a acionar o Supremo Tribunal Federal para que ele seja ouvido o mais breve possível. A Corte ainda não se pronunciou. A expectativa é que Barros seja ouvido só em 20 de julho.

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.

1 comentário

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Payment methods
Security site
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Payment methods
Security site