Barroso anuncia medidas para ‘ampliar’ transparência das urnas

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral pretende ‘publicizar ainda mais os mecanismos de auditoria’
-Publicidade-
Luís Roberto Barroso é ministro do STF
Luís Roberto Barroso é ministro do STF | Foto: Carlos Moura/SCO/STF

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, anunciou nesta quinta-feira, 12, medidas para “ampliar” a transparência das urnas eletrônicas de primeira geração, utilizadas nas eleições brasileiras desde 1996. “Estamos tomando novas providências para ampliar a transparência e publicizar ainda mais os mecanismos de auditoria”, disse Barroso em vídeo publicado no canal da Justiça Eleitoral.

Entre as medidas anunciadas pelo presidente do TSE estão: (1) a disponibilização do código-fonte do programa da urna para análise e inspeção dos partidos políticos um ano antes da eleição, e não mais seis meses antes do pleito, como ocorria até então; (2) o convite para que as siglas participem da inseminação do programa nas urnas; e (3) a criação de uma comissão externa, composta de pessoas da sociedade civil e instituições públicas, para fiscalizar cada etapa do processo.

-Publicidade-

“Nós queremos fazer isso com a participação de todos os partidos políticos, além do Ministério Público e da Polícia Federal, que já participam normalmente desse momento”, explicou Barroso.

Nas últimas semanas, o magistrado ressaltou diversas vezes que a urna eletrônica de primeira geração é segura e auditável; por isso, o voto “impresso” levaria o país de volta a um passado de fraudes. Conforme noticiou Oeste, o próprio TSE admitiu, em relatório enviado à Polícia Federal, que um hacker teve acesso a documentos sigilosos e confidenciais. O leitor pode acompanhar a repercussão do assunto neste link.

Leia também: “É proibido modernizar a urna eletrônica?”, reportagem de Cristyan Costa publicada na Edição 68 da Revista Oeste

Telegram
-Publicidade-
* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais.

19 comentários

  1. Lourival Nascimento
    12 AGO 2021 ÀS 15:04
    Barroso, meu filho, senta aqui para o titio lhe explicar. Até os Ipês do do DF já sabem de certos áudios e vídeos comprometedores que vão fazer um rebuliço daqueles dos brabos. Segundo as boas e más línguas do DF, a lambança partiu de José ” Daniel ” Dirceu, com quem vosmicê tem laços bem próximos, fraternos, sincronizados, tipo marionete. É bom lembrar da sua liça com Gilmar Mendes, quando ele falou que o libertou Zé ” Daniel ” Dirceu. Sabe Zé ” Daniel ” Dirceu, Barroso?, é o tal cara que estaria lembrando ao STF que os onze togados estupradores da Constituição de certos débitos nada republicanos. Fica até escancarada essa disposição de você e seus pariceiros em punir quem não lhes agradas os ilustre bofes, conforme os Ipês do DF estão alardeando. Zé ” Daniel ” Dirceu, Barroso, é o cara que disse sem meias palavras que o Presidente Fux, do Instituto Lula II o inocentaria e a petistas ilustres, igualmente pegos no Mensalão e Petrolão, culminando com a liberação do líder da quadrilha, o Lula. Não seria o caso de o senhor acionar Xandão Morais para incluir o ” Capitão do Time ” no Inquérito dos Atos Antidemocráticos? E agora, Barroso, o meliante Renan Calheiros disse que vai indiciar Bolsonaro como curandeiro e charlatão, na CPI da Cleptocracia. Aí, Barroso, cabe uma intervenção de vosmicê, que conhece como poucos o curandeirismo e charlatanismo através do João de Deus, a quem o senhor incensou e teceu loas pelo espírito humanitário de quem era apenas o abusador de Abadiânia. Por fim, lhe lembro que Zé ” Daniel ” Dirceu falou que o plano dele e da quadrilha associada é ” tomar o poder, o que é diferente de ganhar eleição ” e o senhor, talvez movido pelo que os Ipês do DF estão falando, o senhor, Presidente do TSE lançou um balão de ensaio naquela sua fala sobre ” tomar eleição ” para tomar a temperatura do que vocês estão tramando, como é ilustrativo no almoço entre Xandão de Morais, Rodrigo Botafogo Maia e Rodrigo Garcia, que vem a ser o Vice do Dória. Não creio que o senhor seja um tonto, a ponto de falar esse tipo de coisa altamente suspeita por acaso, no calor da discussão sobre a confiabilidade do mecanismo de TOTALIZAÇÃO dos votos na próxima eleição. O senhor, eu sei, não é um parvo, um néscio, um abobado, um pândego, um abestado, um gaiato qualquer. E pensar, Barroso, que o senhor falou sobre o aprimoramento dos instrumentos de apuração de uma eleição, ao elogiar o sistema auditável. Nossa Senhora da Internet e Doutor Google não nos deixam esquecer, né? O senhor pode até fingir demência seletiva sobre o caso, que pode ser confundida com o que os Ipês andam falando, pois o senhor sequer deu-se ao trabalho de avaliar o impacto de desdizer-se, tão solícito que está tão apressadamente comprometido em pagar a conta com o PT. Esse Zé ” Daniel ” Dirceu deve ser bem convincente, né, Barroso?

    RESPONDER
    ENVIE UM COMENTÁRIO
    Conectado como Lourival Nascimento. Sair?

      1. Obrigado, Marcus. Não podemos perder a capacidade da indignação.

  2. É triste viver em um país em que se ignora a ciência estatística. Não precisa haver a impressão de 100% dos votos para atestar a confiabilidade do resultado. De outro lado, se constata que o TSE é parte no processo e, portanto, suspeito.

    O que precisa é realizar votação paralela em 2% das urnas eletrônicas (escolhidas aleatoriamente, por meios não eletrônicos, em cada zona eleitoral), no dia da eleição, com a utilização paralela da biometria do eleitor e com a filmagem da inserção simulada de uma votação, por entidades civis, para ver se bate com as informações do Boletim de Urna.

    O detalhamento deste procedimento pode ser verificado neste vídeo: youtu.be/ebVV0EldkOY

    1. A atual votação paralela do TSE deveria ocorrer em 10.000 urnas para ter validade estatística. Além disso, a urna “sabe” que está sendo objeto de teste de integridade pois é inserido um código de controle pré-determinado para a votação, que pode ser utilizado pelo programa de totalização, de forma a gerar um BU que bate com o que foi inserido.

  3. * Aí meu teclado!
    AS MANISFESTAÇÕES TÊM QUE SER EM CIMA DO TSE JÁ QUE OS COVARDÕES DO CONGRESSO SE OMITIRAM.
    VOLTEMOS ÀS RUAS CONTRA O TSE!!
    #VotoAuditávelJá

  4. Sou da época que assistia as sessões do mensalão. Lembrei de alguns incidentes com Barroso e procurei no youtube e tem uma passagem que lembra aqueles tempos. O Joaquinzão falou na lata que a decisão do Barroso não era técnica e sim política. Deu um zuê. Lembro que o Boi Barroso planou o termo “curva fora do ponto” ao atropelar a dozimetria com cálculo fantasma só para diminuir a pena de Zé Dirceu. Depois o colega Celso de Melo, na decisão dos embargos infringentes enterrou a imagem do STF. Desde lá o judiciário vem capengando e se diluindo.

  5. O iluminado Barroso, já convidou o engenheiro Carlos Rocha e sua equipe que lideraram o desenvolvimento das urnas eletrônicas em 95/96 recentemente entrevistado nos “Pingos nos Is” da Jovem Pan? Nessa entrevista ele mostrou a necessidade de atualizar a tecnologia para melhor segurança e transparência das urnas, bem como a insegurança do sistema ficar somente nas mãos de técnicos do TSE, devido a graves ocorrências com a invasão de hackers relatada pela PF. Mais, não basta querer parecer transparente, tem que aceitar que a inteligência da informação
    das Forças Armadas, do Min. da Ciência e Tecnologia e esses técnicos independentes desenvolvam o software e a fiscalização dentro do TSE das urnas eletrônicas.

  6. Sugiro Ao Barroso que convide os técnicos que criaram as urnas, juntamente com.os técnicos atuais do TSE e com os líderes dos partidos pra uma reunião técnica pública para discutir o assunto.. . Somente assim poderá amenizar as nossas desconfianças em relação a falta de segurança desse sistema de votação.

Envie um comentário

Conteúdo exclusivo para assinantes.

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Revista OESTE, a primeira plataforma de conteúdo cem por cento
comprometida com a defesa do capitalismo e do livre mercado.

Meios de pagamento
Site seguro
Gostou da Leitura?

Seja nosso assinante!
Tenha acesso ilimitado a todo conteúdo por apenas R$ 19,90 mensais.

Meios de pagamento
Site seguro