-Publicidade-

Barroso autoriza volta de senador flagrado com dinheiro na cueca

Polícia Federal encontrou R$ 33,1 mil nas partes íntimas do congressista
Parlamentar é acusado de desviar dinheiro destinado à luta contra a covid-19
Parlamentar é acusado de desviar dinheiro destinado à luta contra a covid-19 | Foto: Pedro França/Agência Câmara

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso permitiu que o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) volte a exercer o cargo. Em outubro de 2020, o juiz do STF determinou o afastamento do parlamentar depois que a Polícia Federal apreendeu R$ 33,1 mil escondidos na cueca do congressista. Conforme a Justiça, o valor é oriundo de desvios de verbas destinadas ao enfrentamento da covid-19. Na quarta-feira 17, o magistrado decidiu não manter Rodrigues longe das atividades no Senado pela ausência de “fatos recentes” que justifiquem um novo ato. No entanto, apesar do benefício, Barroso determinou que o parlamentar não pode permanecer na comissão que trata de encaminhar dinheiro à luta contra o coronavírus.

Leia também: “Prisão do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) é inconstitucional, afirmam juristas”

* O espaço para comentários é destinado ao debate saudável de ideias. Não serão aceitas postagens com expressões inapropriadas ou agressões pessoais à equipe da publicação, a outro usuário ou a qualquer grupo ou indivíduo identificado. Caso isso ocorra, nos reservamos o direito de apagar o comentário para manter um ambiente respeitoso para a discussão.
-Publicidade-
Exclusivo para assinantes.
R$ 19,90 por mês